Conferência de Miguel Oliveira | «John dos Passos: Leitura Proibida – O papel dos intelectuais na instituição da censura no Terceiro Reich»

No próximo dia 3 de Outubro, pelas 13H00, decorrerá a sessão CCVI dos Seminários à Hora do Almoço, que terá lugar na sala do Polo Centro de Tradições Populares / CLEPUL (FLUL), e na qual  co Dr. Miguel Oliveira (professor, tradutor e investigador)  apresentará o tema «John dos Passos: Leitura Proibida – O papel dos intelectuais na instituição da censura no Terceiro Reich».

Recordamos que este ciclo de seminários tem por objetivo a realização de breves intervenções orais e que cada sessão decorrerá em dois momentos (um de exposição e outro de debate), com a duração máxima de 30 minutos cada.

O livro em transição: edição e comércio do livro em Portugal (1970-1980)

A tese tem como objectivo evidenciar, de forma abrangente e sistematizada, as transformações que ocorreram na actividade editorial e livreira em Portugal durante a década de 70 do século XX, na conjuntura que precedeu a implantação da democracia em 25 de Abril de 1974 e na que lhe sucedeu, e concluir sobre o respectivo contributo sociocultural no contexto português.

 

Rui Beja, economista e investigador/colaborador do Centro de Línguas Literaturas e Culturas da Universidade de Aveiro, nasceu em Lisboa em Janeiro de 1944, é licenciado em Controlo Financeiro pelo ISCAL e mestre em Estudos Editoriais pela Universidade de Aveiro. Ao longo de três décadas, com início em 1971, esteve ligado ao Círculo de Leitores; entre 1992 e 2001 exerceu como presidente da empresa, cargo que acumulou com a presidência do Conselho de Administração da Fundação Círculo de Leitores. Em 2007/2008 foi docente de Gestão Editorial no Mestrado em Estudos Editoriais, na qualidade de Professor Auxiliar Convidado da Universidade de Aveiro, e em Julho de 2008 foi eleito presidente da Direcção da APEL em representação da Lisboa Editora. É autor dos livros Risk Management: Gestão, Relato e Auditoria dos Riscos do Negócio (2004), À Janela dos Livros: Memória de 30 anos de Círculo de Leitores (2011) e A Edição em Portugal (1970-2010): Percursos e Perspectivas (2012). É co-autor do estudo Comércio livreiro em Portugal: Estado da arte na segunda década do século XXI (2014) desenvolvido no âmbito do CIES-IUL.

 

Congresso Internacional “António Ramos Rosa: escrever o poema universal” | BNP, 17-19 de Outubro de 2018

No ano em que se comemora os sessenta anos da publicação da primeira obra de António Ramos Rosa, a coletânea O Grito Claro (1958), e em que a Assírio & Alvim leva ao prelo o primeiro volume da obra poética completa do poeta, o CLEPUL — Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em parceria com a Biblioteca Nacional de Portugal, organiza o Congresso Internacional “António Ramos Rosa: Escrever o Poema Universal”. O encontro terá lugar no Auditório da BNP entre os dias 17 e 19 de outubro de 2018.

O Congresso constitui uma oportuna ocasião para, ante a obra completa do poeta, reavaliarmos a sua singularidade, o seu sentido e o seu impacto. Assim, tendo em conta o justo apelo de Tolentino Mendonça, para quem é preciso “avaliar até que ponto ele emerge como figura disruptiva na paisagem portuguesa entre séculos”, procurar-se-á (re)equacionar a dimensão e originalidade deste poeta-pensador no quadro da literatura e cultura portuguesas, mas também internacionais.

Constituem a Comissão de Honra do Congresso alguns dos maiores poetas, escritores e pensadores que acompanharam a vida e a obra de Ramos Rosa: Agripina Costa Marques, Casimiro de Brito, Eduardo Lourenço, Gastão Cruz, Hélia Correia, João Rui de Sousa, Luís Amaro†, Maria Teresa Horta e Yvette Centeno. A Comissão Científica conta com os nomes de Ana Paula Coutinho Mendes, Arnaldo Saraiva, Ernesto Rodrigues, Fernando Guimarães, Fernando J. B. Martinho, Gustavo Rubim, Manuel Frias Martins, Maria Irene Ramalho de Sousa, Maria Teresa Dias Furtado, Nuno Júdice e Paula Cristina Costa.

Participam no Congresso especialistas na obra de Ramos Rosa e alguns dos maiores estudiosos da literatura e da cultura portuguesas, bem como um grupo de jovens investigadores, que — em alguns casos por via de um exercício comparatista — contribuirá também para a renovação da leitura da obra rosiana. Assumindo um espectro temático tão amplo quanto possível, as comunicações privilegiam as várias faces da escrita do autor — poesia, ensaio, crítica, tradução e epistolografia —, assim como a relação de Ramos Rosa com o seu contexto histórico-social e com as diferentes tradições poéticas.

Na tarde do dia 17 de outubro, data de aniversário do poeta, realiza-se uma “mesa de amigos”, na qual um grupo de cúmplices poéticos de Ramos Rosa se reúne para celebrar a vida e a obra do autor algarvio. Participam na mesa os poetas Casimiro de Brito, Gastão Cruz, Hélia Correia e Jaime Rocha. Após essa mesa, o Congresso acolhe o lançamento do primeiro volume da obra poética completa do autor (Assírio & Alvim, 2018).

No dia 18 de outubro, pelas 17h15, terá lugar uma mesa-redonda em que  participam os poetas Casimiro de Brito e Gastão Cruz, o Prof. Fernando J.B. Martinho, o poeta e crítico Pedro Mexia e a Prof.ª Paula Cristina Costa (moderação).

António Ramos Rosa (1924-2013) é, segundo os pares e a crítica, uma das vozes poéticas mais decisivas da segunda metade do século xx em Portugal. Poeta, crítico, ensaísta e tradutor, deixou-nos, para além de mais de oitenta volumes de poesia, importantes ensaios sobre escrita poética, sendo disso exemplo obras como Poesia, Liberdade Livre (1962) e A Poesia Moderna e a Interrogação do Real (2 vols., 1979-1980). A ele estão também associadas algumas das principais revistas literárias da segunda metade do século xx, tais como Árvore, Cassiopeia e Cadernos do Meio-Dia.

 

 

Apresentação do livro “A Voz da Liberdade” | Casa de Trás-os-Montes e Alto-Douro, 2 de Outubro, 18h00

A Direção da Casa de Trás-os-Montes e Alto-Douro tem o prazer de a/o convidar para a assistir à apresentação do Livro:  “A  Voz da Liberdade”, da autoria da Doutora Maria Máxima Vaz , a realizar no próximo dia 2 de Outubro, terça-feira, pelas 18.00 horas , na sua Sede, Campo Pequeno, N.º 50, 3º Esq.,em Lisboa.

Este livro, cuja apresentação será feita pelo pelo Professor Dr. Ernesto Rodrigues, é um estudo sobre o ilustre, D. António Alves Martins, Bispo Liberal de Viseu  que viveu no século XIX.

No final será servido um ” Porto de Honra”