CCB | Lançamento do livro de inéditos de Vasco Graça Moura “A Puxar ao Sentimento”, dia 15 de outubro, às 18h30 na Sala Luís de Freitas Branco

Quatro anos depois da morte de um dos maiores poetas portugueses contemporâneos, a Quetzal Editores presta homenagem a Vasco Graça Moura.
Assista ao lançamento do seu mais recente livro publicado, A Puxar ao Sentimento, e junte-se a nós neste momento único que lembrará a obra do poeta, e que decorrerá no dia 15 de outubro, às 18h30, na Sala Luís de Freitas Branco. Apresentação de Rui Vieira Nery. Kátia Guerreiro cantará fados de Vasco Graça Moura.

Sobre o autor:
Considerado um dos maiores poetas portugueses contemporâneos de língua portuguesa, Vasco Graça Moura foi autor de uma vastíssima obra poética, ensaística e ficcional, e um nobilíssimo tradutor e divulgador das literaturas clássicas.
Recebeu o Prémio Pessoa (1995), o Prémio de Poesia do Pen Clube (1993), o Grande Prémio de Poesia da APE (1998) e o Grande Prémio de Romance e Novela APE/IPLB (2004). Em 2007, foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira e com o Prémio de Poesia Max Jacob Étranger.
Foi presidente da Fundação Centro Cultural de Belém de 2012 a 2014.

Mais informações em https://www.ccb.pt/Default/pt/Programacao/LiteraturaEPensamento?A=1581

Produção | CCB

 

Ciclo de Conferências sobre Banalidades

No próximo dia 11 de Outubro, às 18h30, recomeçam as Banalidades no I.F.I.C.T. (R. da Bica do Sapato, 48A):

“QUERO ESCREVER”
por
MARIA JOÃO COUTINHO e SIMION CRISTEA

Segue-se:

Leitura de excertos do Livro 

‘Quarto de Despejo´ 

de Carolina Maria de Jesus

A seguir, o habitual convívio à volta de uma espantosa mesa d’ iguarias.

VENHA E PARTICIPE!

Apresentação do livro “A hora e a vez de Carolina de Jesus – autoria literária do corpo negro em fala” | Cena Lusófona, Pátio da Inquisição (Coimbra), 25 de Outubro, 17H00

APRESENTAÇÃO DE LIVRO NO ÂMBITO DO GENDER WORKSHOP SERIES IX

A hora e a vez de Carolina de Jesus – autoria literária do corpo negro em fala

Raffaella Fernandez (PNPD/Capes; PACC-UFRJ)

25 de outubro de 2018, 17h00

Cena Lusófona, Pátio da Inquisição (Coimbra)

 

Apresentação

Nessa apresentação do livro Meu sonho é escrever, integrada no Gender Workshop Series IX, pretendo demonstrar os percursos literários do projeto literário de Carolina Maria de Jesus evidenciando os aspectos da tradição oral mesclados à linguagem culta consumida dos restos de livros recolhidos de lixeiras em sua vida de catadora de papéis nos idos de 1950 na cidade de São Paulo e movimentos de escolha, supressão e interação sobre os seus escritos.

Nota biográfica

Raffaella Fernandez é doutora em Teoria e História da Literária (2015) no IEL-UNICAMP, com estágio de doutorado no Institute de Textes et Manuscrits Modernes (ITEM/ CNRS) na École Normale Supérieure de Paris (Capes-PDSE/2013) sobre os aspectos literários, dispersos nos manuscritos inéditos de Carolina Maria de Jesus. Atualmente é pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Literatura da UFRJ (PNPD/Capes) e do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC-UFRJ), sob supervisão da Profa. Dra. Heloísa Buarque de Hollanda. É investigadora integrada ao CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2014).

Em  2018 publicou o livro A poética de resíduos de Carolina Maria de Jesus e  organizou o livro ‘Meu sonho é escrever” de Carolina Maria de Jesus. Também organizou o livro Onde estaes felicidade? de Carolina Maria de Jesus em 2014.

 

CCB/Renascença | OBRA ABERTA > programa sobre livros e literatura | 25 de outubro às 18h30 na Sala de Leitura // ENTRADA LIVRE

O CCB acolhe dois convidados para conversar com Maria João Costa, sobre os livros que leem e as obras que recomendam a futuros leitores, num programa da Rádio Renascença com edição e organização de João Paulo Cotrim.
Durante uma hora os convidados abrem os livros, escolhem personagens que os marcam e falam dos escritores de que gostam.
Numa altura em que o setor editorial português coloca no mercado dezenas de novos títulos a um ritmo semanal, o Obra Aberta vai também falar dessas novidades do mundo da edição.

25 de outubro | 18:30 | Sala de Leitura

Neste dia, Maria João Costa estará à conversa com o ator e encenador Miguel Loureiro e com Diana Pimentel, investigadora e especialista em Herberto Helder.

Entrada Livre, mediante a disponibilidade da sala

Produção | CCB

Para saber mais aceda a https://www.ccb.pt/Default/pt/Programacao/LiteraturaEPensamento?A=1290

O centenário do «Mau Tempo no Canal» evocado na Academia das Ciências por António Valdemar | 11 de Outubro, 15h00

Para assinalar o centenário da génese de O Mau Tempo no Canal, o encontro, em 1918, de Vitorino Nemésio com a paisagem geográfica e humana das ilhas do Faial, do Pico e de São Jorge, António Valdemar apresenta dia 11 de Outubro, a partir das 15 horas, uma comunicação na Academia das Ciências.

Este trabalho de investigação é acompanhado com a projecção de imagens da época, devidamente sistematizadas, num PowerPoint concebido pelo designer Álvaro Carrilho.

A sessão é aberta ao público.