DAVID MOURÃO-FERREIRA NO REGAÇO DA LAPA

“Eu sou Povo; não sou senão Povo e nada mais quero ser. Vivo a vida, não com optimismo, não: mas com simpatia; com simpatia e comoção; com a comoção, a ternura, a simpatia que só no Povo há. Mesmo os meus devaneios de aristocrata são Povo; meus requintes – de ingénuos – são Povo; meu cachimbo e meu gosto de viagens são Povo.”

Por: Teresa Martins Marques (mais…)

Peregrinações

“A década de poesia aqui reunida oferece inesperados contributos à nossa lírica: interventiva, no sentido político; intimista e familiar, com laivos autobiográficos; cúmplice de uma topografada Lisboa fadista, mas também de cantautores lusos e estrangeiros, e de uma extensa galeria de poetas epigrafados”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

José Luís Peixoto: Viagem iniciática

“José Luís Peixoto (JLP) atingiu a idade de meia-vida e, em registo de “não-ficção (texto da contracapa), perfez uma viagem ao fundo da sua existência, sumariada no seu último livro, O Caminho Imperfeito.”

Por: Miguel Real (mais…)