Gilda Maria dos Reis Gomes Nunes Barata (Lisboa, 1973) é doutorada em Filosofia (Filosofia Contemporânea) pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa com a tese intitulada A Fenomenologia Enquanto Lugar Total da Vida: Dialogo poético-amoroso entre Merleau-Ponty e alguns pensadores e artistas. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Católica de Lisboa, defendeu mestrado em Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa com a dissertação subordinada ao tema A Presença na Ausência em Teixeira de Pascoaes e Mário Beirão.

Desempenhou as funções de Assessora Jurídica no Departamento do Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa (Museu da Cidade) de Abril de 1997 a Outubro de 2007. A partir de 2007, Técnica Superior Jurista do Quadro de Pessoal da Câmara Municipal de Lisboa, até 2018.

 

Funções de ordem cultural:

1. Realização de sinopses de selecção de obras a editar pela editora Oficina do Livro.

2. Desempenho de funções culturais, na Casa Fernando Pessoa, desde Novembro de 2007 até Julho de 2008, tendo procedido, designadamente:

  • Preparação de “Ateliers de Poesia e Arte” para iniciação das crianças à obra de Fernando Pessoa e a literatura/artes, em geral.
  • Preparação da efeméride dos 30 anos da morte de Vitorino Nemésio.

3. Gabinete de Estudos Olisiponenses (GEO) — Palácio Beau Séjour.

4.Constituição do Conselho Geral da Revista Nova Águia.

5.Interveniente em múltiplas conferências e congressos, em Portugal, e no estrangeiro.

6. Membro do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira e do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa.

7. Participação em debates e mesas redondas, designadamente, no Instituto de Estudos de Literatura e de Tradição da Universidade Nova de Lisboa.

8. Colaboração com o Centro de Estudos do Imaginário Literário.

9. Sócia da Associação Portuguesa de Escritores (APE).

 

BIBLIOGRAFIA

Quando o Rio e a Maré Confluem (Livro de poesia), com prefácio de Baptista-Bastos, 1999.

Vertigem Velada (Livro de poesia), com ilustrações do escultor Manuel Patinha, prefaciado por Baptista-Bastos, 2000.

O que é a Saudade, querido José Maria? (Livro infanto-juvenil), prefaciado por Paulo Borges, Ulmeiro Editora, 2001.

La Nuit brouillant mes Rêves (Peça de teatro). Representada em Paris, em Janeiro de 2002, no âmbito de uma iniciativa entre o Instituto Camões, de Lisboa, e o “Gare au Théâtre”, de Paris, integrada num festival de teatro e literatura portuguesa.

Coisas de Amarração (Livro de prosa poética), com ilustrações da autora e prefácio de José Jorge Letria, 2002.

Na Terra das Mil Coisas (Livro de contos), com ilustrações do pintor Alfonso Costa (pintor galego) e prefácio de Carlos Henriques Silva, 2003.

Onde é que Você Estava no 25 de Abril?. Álbum de memórias com fotografias e documentos da época e textos redigidos a partir da recolha de depoimentos de 30 personalidades portuguesas, a propósito dos 30 anos da Revolução de Abril, com prefácio de Baptista-Bastos. Editora Oficina do Livro, 2004.

A Presença na Ausência em Teixeira de Pascoaes e Mário Beirão, Imprensa Nacional — Casa da Moeda (INCM), 2004.

Duas Irmãs em Odrinhas, (conto infanto-juvenil sobre o Museu Arqueológico de S. Miguel de Odrinhas), com ilustrações de Danuta Wojciechowska (vencedora do Prémio Nacional de llustração) — Projecto conjunto com os escritores Luisa Ducla Soares, Alice Vieira, Ana Maria Magalhães/Isabel Alçada, António Torrado, José Jorge Letria, com elaboração, por cada um deles, de um conto inspirado num Museu de Sintra.

A Última Ceia Invadida pelas Ondas, selecção e organização de poemas de José Guardado Moreira, 2006.

Porque é que as Alforrecas são Infelizes? (Livro infantil), com prefácio de José Jorge Letria, ilustrações de Isabel Menezes, Papiro Editora, 2007.

Zangaram-se as cores do arco-iris! (Livro infanto-juvenil), com ilustrações de Pedro Zamith, Portugália Editora, 2008.

A Luz Negra no seu Roxo Amanhecer, (Livro de poesia), Editora Portugália, 2009.

Rockinho – Por um Mundo Melhor (Livro infanto-juvenil), com ilustrações de Ney Megali, Editora Objectiva, 2010.

Um Xaile com Notas a Chorar (Livro infanto-juvenil), ilustrações de Danuta Wojciechowska, em português e inglês, editora Chá das Cinco, 2011.

Saudade, Meu Amor (Livro infantil), ilustrações de Danuta Wojciechowska, em português e inglês, editora Chá das Cinco, 2011.

Lisboa, Princesa do Tejo e do Mar (Livro de prosa histórico-poética), com ilustrações de Ana Afonso, Editora QuidNovI, 2012.

A Fenomenologia Enquanto Lugar Total da Vida, Diálogo Poético-amoroso entre Merleau-Ponty e Alguns Pensadores e Artistas. Edições Sílabo, 2012.

Zubaida e Columbina (Livro infanto-juvenil), ilustrações de Sandra Nascimento, Editora QuidNovi, 2012.

A Semeadora de Estrelas (Livro infanto-juvenil), ilustações de Lupa Vasconcelos, Editora QuidNovi, 2012.

Um Lugar Encantado (Livro infanto-juvenil), ilustrações de Evelina Oliveira, Editora Âncora, 2013.

O Esplendor de Uma Coisa Inocente (Livro de poesia), Editora Licorne, 2014.

Um Rinoceronte e uma Gaivota na Torre de Belém (Livro histórico-poético), ilustações de Danuta Wojchiechowsca, em português e inglês, Editora Lupa Design, 2014.

Amor e Outras Pedras Preciosas (Livro infanto-juvenil dirigido a crianças com leucemia), ilustrações de Danuta Wojciechowska, edição exclusiva de apoio à Associação Portuguesa contra a Leucemia, 2015.

Deixa-me Ser, no Final, como os Anjos (Livro de poesia e arte), fotografias encenadas pela autora de desenhos seus e peças de joalharia executadas pelo artista plástico Valentim Quaresma, a partir de desenhos da autora, 2016.

Saudade (Livro infanto-juvenil), com ilustrações da autora, em três línguas: português, inglês e castelhano, Editora Livraria Lello, 2017.

Irmã, Ouves o Azul Profundo do Mar? (Livro infanto-juvenil), ilustrações de José Manuel Saraiva, e um poster do Maestro luso-francês José Aquino, com edições em separado em quatro línguas: português, inglês, castelhano e francês, Editora Livraria Lello, 2018.

 

Outras Publicações:

“Um dicionário Mágico”, in Aprender a Olhar, nº 2, Lisboa, Edições Firmamento, Agosto/Setembro de 2002.

Inclusão da história “Um Dicionário Mágico” no livro de língua portuguesa Plural do 8° ano de escolaridade, Porto Editora.

“O Amor da Florzinha da Índia pela Papoila do Japão”, in Aprender a Olhar, Lisboa, Edições Firmamento, Out./Nov. de 2004.

Participação na obra de poesia colectiva Tantas mãos a mesma Primavera, editada, em 2005, pela Oficina do Livro.

Participação na obra colectiva Letras Mínimas, com um conto intitulado “O gatinho que perdeu o sono”, 2007, Rio de Janeiro, Guemanisse Editora.

Participação no n°2 da Revista Nova Águia – Sobre Padre António Vieira e o Futuro da Lusofonia, com o ensaio “Acções ou Vendavais com Espuma?”.

 

 Outros Ensaios literários:

“Igrejas de Portugal”, in Revista V, n° 7, Julho/Agosto de 1998.

“O Silêncio da Arte e a Encarnação do Espírito”, in Artes e Artes, n°18, Março de 1999.

“As Asas Vermelhas da Santidade”, in Agenda Cultural, Lisboa, n° 148, Março de 2003.

“Teixeira de Pascoaes e Lourdes Castro: As Sombras Enquanto Memória dos Corpos”, in Encontro com Teixeira de Pascoaes (No Cinquentenário da sua Morte), Lisboa, Edições Colibri, 2004.

Comentário à Parábola do Semeador, São Mateus, 13, 1-23, in Os Evangelhos Comentados, Lisboa, Edições Firmamento, 2004.

“Missangas e Lágrimas ou a Arte Enquanto Desterritorialização da Linguagem”, apresentado em 2005, na Universidade Católica Portuguesa, a propósito do Dia de África.

“Fausto — Pessoa e Alda Merini: O riso da loucura no pranto do pensamento”, apresentado na Casa Museu Fernando Pessoa e na Universitat Zu Berlin, em 2006, no âmbito da Segunda Jornada Luso-alemã (CRUP — DAAD).

“Acções ou vendavais com espuma”, in Nova Águia – Revista de Cultura para o Século XXI, António Vieira e o Futuro da Lusofonia, nº 2, 2º semestre, Sintra, Zéfiro, 2008.

“O espaço da cinza”, in Babilónia – Revista Lusófona de Línguas, Culturas e Tradução, Porto, Edições Universitárias Lusófonas, 2010.

“Repouso”, poema sobre Herculano, in Nova Águia – Revista de Cultura para o Século XXI, Fernando Pessoa, nº 7, 1º semestre, Sintra, Zéfiro, 2011.

“A Gata Borralheira” de Sophia de Mello Breyner Andresen, ou a luz exacta, verdadeira, devassada pelo triunfo do cálculo – uma leitura à luz da “Ética e Infinito”, de Levinas, in Literatura para a Infância, Infância para a Literatura, Lisboa, Universidade Católica de Lisboa, 2013.

“A Todas as Personagens Junto a Minha Irmã”, na obra de Alice Vieira Quem foi ,para mim, Enid Blyton?, 2013.

“A luzência/sombra. O visível e o invisível nos sinais dos expostos”, in Revista Cidade Solidária, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, 2014.

“Mário Beirão – Ausência da Unidade na Plural Presença Finita”, in A Renascença Portuguesa – Pensamento, Memória e Criação, Porto, Universidade do Porto, Edições, 2017.

“Fausto – Pessoa e Alda Merini: O riso da loucura no pranto do pensamento”, Prometeu e Fausto em Goethe, Pessoa e alguns mais, Cartografias Dialogantes, Lisboa, Edições Colibri, 2018.

“Desmaterialização”, Palavras Correntes, Póvoa do Varzim, Edição Município da Póvoa do Varzim, 2019.

 

Nomeação para Prémios Literários

 O livro Irmã, Ouves o Azul Profundo do Mar? foi nomeado para o Prémio “Melhor livro infanto-juvenil de 2018” da Sociedade Portuguesa da Autores (SPA).

José Manuel Saraiva, ilustrador da obra acima mencionada, recebeu o Prémio de Ilustração MERIT AWARD 3X3, nos EUA, 2019.

 

Referências a obras da autora:

Referências em vários trabalhos, sobretudo de natureza académica, citando-se, a título de exemplo, a sua tese de doutoramento, no ensaio de Aníbal Frias Meu Corpo Deitado na Realidade – Caeiro et la Phénomenologie, Pessoa Plural, 2012.

Poema da autora “A voz que te escuta no mar” – mote para a colecção “Raízes”, do designer e artista plástico Valentim Quaresma, 2018.

“É sangue é Universo”, crítica de José Sousa Machado ao livro Saudade, in Revista Umbigo-Arte e Cultura, 2018.

Recensão da jornalista Rita Pimenta relativa ao livro Irmã, Ouves o Azul Profundo do Mar?, in “Letras Pequenas”, 2018

 

 CONFERÊNCIAS E COMUNICAÇÕES

Comunicação “Teixeira de Pascoaes e Lourdes Castro: as Sombras enquanto Memória dos Corpos” apresentada no Encontro Teixeira de Pascoaes- no Cinquentenário da sua Morte, realizado na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 29 de Abril de 2003.

Comunicação na Escola Professor Galopim de Carvalho, no âmbito da iniciativa “Os escritores vão à escola” organizada ao abrigo de um Protocolo entre a Câmara Municipal de Sintra e a APE (Associação Portuguesa de Escritores), 2003.

Comunicação na Escola B1J1, no âmbito da iniciativa “Os escritores vão à escola” organizada ao abrigo de um Protocolo entre a Câmara Municipal de Sintra e a APE (Associação Portuguesa de Escritores) no ano de 2003, com a presença da Directora do Departamento de Educação, Desporto e Juventude e do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sintra – Dr. Marco Almeida.

Mesa Redonda constituída pela autora e por Francisco Louçã e Boaventura de Sousa Santos, a propósito dos 30 anos da Revolução de 25 de Abril. A sua intervenção teve como objecto a temática do livro Onde é que você estava no 25 de Abril?, obra da autora, comemorativo dos 30 anos da Revolução.

Conferência proferida na Universidade Católica de Lisboa, em 6 de Maio de 2006, sobre “Poesia Africana’.

Conferência sobre O Fausto de Goethe e Pessoa proferida no Goethe Instituto, em Berlim, em 2006.

Comunicação intitulada “Conto “A Viagem” de Sophia de Mello Breyner Andresen: A Orfandade do Desejo na Diáspora dos Lugares” no âmbito do Congresso Internacional do Brasil a Macau – Narrativas de Viagem e Espaços de Diáspora (organização de Centro de Estudos Anglísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), entre 10 e 14 de Setembro de 2008 na Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras. Esta iniciativa contou com a colaboração do Nottingham Institute for English Research (NIFER), Centre for Travel Writing Studies (CTWS) e com o apoio do Departamento de Estudos Anglísticos (DEA) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Deslocação, a Goa, em Novembro de 2008, a convite do Instituto Camões em Goa, para fazer uma comunicação sobre “Sophia de Mello Breyner: a imobilidade fulminante da verdade ou o mar renascido nas suas barcas imóveis” e leitura de um conto infantil da sua autoria na sala principal de conferências, da Universidade de Goa.

Curso “O Movimento da Renascença Portuguesa”, palestra sobre o poeta Mário Beirão, no Palácio da Independência, a convite do Dr. Queiroz Nazaré que presidiu à mesa.

 

Conferências e comunicações a propósito da sua obra literária:

Conferência/Recital de poesia “Poemas de Gilda Nunes Barata” no Clube dos Poetas Vivos, em Dezembro de 2003, ditos por Luisa Venturini.

Conferência proferida, em Óbidos, por ocasião do 25 de Abril, em torno da questão “Onde é que você estava no 25 de Abril?’, a convite e com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Óbidos e com a intervenção da população local.

Conferência no âmbito da iniciativa “O clube dos Entas – eventos a partir dos 40 anos”, sobre o conjunto da sua obra literária, 2007.

 

 Outras comunicações:

Comunicação no Colégio Sagrado Coração de Maria, em Lisboa, acerca do livro Porque é que as Alforrecas são Infelizes?, 2007.

Comunicação no Externato do Parque — Doroteias, acerca do livro Porque é que as Alforrecas são Infelizes?, em Março de 2008, ao abrigo do Plano Nacional de Leitura.

Comunicação na Escola Secundaria António Gedeão, acerca do livro Onde é que Você Estava no 25 de Abril?, em Abril de 2008.

Comunicação na Escola Básica 2/3 – Damião de Góis, em torno do projecto Fado Mimado, ao abrigo do Plano Nacional de Leitura, Semana da Leitura. O tema foi intitulado Leitura em vários sotaques, cooperação e solidariedade, 2012.

Comunicação no Agrupamento de Escolas Quinta de Marrocos sobre o livro Irmã, Ouves o Azul Profundo do Mar?, em Maio de 2019, a propósito do Dia Mundial da Diversidade Cultural  para o Diálogo e Desenvolvimento.

 

Dia Mundial da Poesia:

Participação nas “Maratonas de Leitura” do Centro Cultural de Belém no Dia Mundial da Poesia, em 2017, 2018 e 2019, a convite da organização.

 

Festival Literário Correntes D’ Escritas – Póvoa do Varzim

  • Em 2010 (24 a 27 de Fevereiro):

Participação e comunicações, a convite da organização, na 1ª Mesa – “Escrevo para Desiludir com Mérito”. A Mesa foi constituída pela autora, por Ana luísa Amaral, Fernando J. B. Martinho, Francisco Moita Flores e Zuenir Ventura. A moderação esteve a cargo de Catherine Dumas.

Comunicação na Escola E. B. 2/3 de Beiriz, Póvoa de Varzim, acompanhada de Valter Hugo Mãe, subordinada ao tema “A voz das palavras”.

 

  • Em 2019 (16 a 27 de Fevereiro) – 20º Aniversário das Correntes D’Escritas:

Participação num encontro em torno de “Retratos de Alex Gozblau”. A autora, que se debruçou sobre o retrato de Clarice Lispector, fez uma comunicação intitulada “Clarice Lispector – A mulher que matou a inocência”.

 

OUTRAS ACTIVIDADES ARTÍSTICAS

  • Poemografia – Instalação, na Galeria Municipal de Fitares, 2003.
  • Exposição Colectiva de Pintura Contemporânea na Galeria do Museu Regional de Sintra, 2002.
  • Exposição Individual de Pintura no Instituto Macrobiótico Português, 2001.
  • Exposição por ocasião da X Edição do Encontro Anual de Artistas Plásticos, intitulada “Flores e Frutos”, na Galeria Municipal de Fitares, 2003.
  • Menção honrosa no VIII Concurso de Fotografia de Olhão subordinado ao tema: “Terceira Idade — Emoções e Sentimentos” 2005.

 

E-mail: gilda.n.barata@mail.telepac.pt