D. ANTONIO JOSÉ FERREIRA DE SOUSA, Doutor e Lente substituto na faculdade de Leis da Univ. de Coimbra, Deputado ás Côrtes constituintes de 1821 pelas provincias da Beira e Traz os Montes, e em 1824 eleito Arcebispo de Lacedemonia e Vigario geral do Patriarchado, etc- M. em Lisboa, atacado pela cholera‑morbus, em 26 de Julho de 1833- Vej. a seu respeito a Galeria dos Deputados das Côrtes Geraes etc., 1822, de pag. 43 a 45.

Gosou no seu tempo da fama e creditos de homem douto e insigne philologo, e era apaixonado amador de livros, dos quaes reuniu uma ampla e escolhida provisão, comprehendidos entre elles os melhores e mais raros classicos portuguezes. Grande parte da sua preciosa livraria pereceu de todo, ou ficou consideravelmente arruinada por effeito do incendio que se ateou no palacio onde morava na rua do Machadinho. Quasi todos os livros que se salvaram, padeceram mais ou menos, e eu possuo alguns assás damnificados.

Apesar da sua preconisada sciencia e litteratura não me consta que escrevesse ou désse á luz algum parto do seu talento. Sei apenas, fundado na auctoridade de Ferreira Gordo, que elle dirigiu a nova edição feita em 1829 na typographia Rollandiana da Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e que é da sua penna o prologo do editor que se acha no tomo I da dita reimpressão.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]