IOAÕ DE SOUZA CARIA natural de Lisboa filho de Ioaõ de Souza Cirurgiaõ do Hospital Real de todos os Santos, e nelle Mestre insigne desta Arte. Frequentou a Universidade de Coimbra estudando Direito Pontificio em que recebeo o gráo de Bacharel. Provada a sua sciencia legal em o Dezembargo do Paço servio com igual desinteresse, que benevolencia os Lugares de Juiz dos Orfaõs de Lisboa, Juiz de fora da Villa de Santarem, e ultimamente de Corregedor de Evora. He muito sciente da lingua Latina, e da Arte Poetica de que saõ testemunhas as suas metricas produçoens em que se admiraõ unidas a afluencia das vozes, à elevaçaõ dos conceitos. Publicou.

Imagens conceituosas dos Epigramas do Reverendo Padre Mestre Antonio dos Reys reduzidas do metro latino ao metro Lusitano reflexoens sobre algumas das argucias. Tomo primeiro. Lisboa na Officina da Musica. 1731. 4.

Tomo 2. Lisboa por Mauricio Vicente de Almeyda. 1733. 4.

Excellentissimi Domini D. Nonii Alvarez Pereira de Mello Ducis do Cadaval Tumuli Inscriptio. Começa.

Absoluta tandem vitae meta.

He de obra Lapidaria. Sahio nas Ultimas Acçoens do Duque. Lisboa na Officina da Musica. 1730. fol. desde pag. 335. até 338.

A S. Ioaõ da Cruz, que sendo ainda menino pela Virgem Santissima foy extrahido de hum poço em que havia cahido Romance sahio a pag. 156. Das Memor. Hist. Paneg. e Metric. do Sagrado culto com que o Convento do Carmo de Lisboa celebrou a Canonizaçaõ deste Santo. Lisboa por Miguel Rodrigues. 1728. 4.

Romance a ser reeleita Abbadessa de Santa Clara de Lisboa a Madre D. Margarida Bautista. Lisboa por Jozé Antonio da Sylva. 1736. 4.

Soneto à morte da Serenissma Senhora Infanta D. Francisca. Sahio nos Sentimentos Metricos Collec. 1. a pag. 23. Lisboa por Miguel Rodrigues 1736. 4.

Dous Sonetos. Sahiraõ a pag. 164. e 186. dos Progres. Academ. dos Anonym. de Lisboa ibi por Jozé Lopez Ferreira. 1718. 4.

Na primeira Parte das Obras de Fr. Simaõ Antonio de Santa Catherina. Lisboa na Officina da Musica. 1723. 8. estaõ quatro Sonetos a pag. 132. 205. 326.

  1. Dous Romances Lyricos a pag. 174. e 215. Hum Endecasyllabo a pag. 288. E outro de Paronomasias a pag. 368. Huma Decima. pag. 211. Cançaõ Castelhana a pag. 234. Sylva a pag. 311. e Ode Sasica a pag. 393. do Doutor Joaõ de Souza Caria.

Carta escrita em 30 de Agosto de 1728. ao Reverendo Padre Fr. Simaõ Antonio de Santa Catherina em aplauso da Relaçaõ Metrica, que compoz em as solemnissimas Festas com que o Convento do Carmo de Lisboa solemnizou a Canonizaçaõ de S. Ioaõ da Cruz. Lisboa na Patriarchal Officina da Musica. 1729. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]