Fr. IOZÉ DE SANTO ANTONIO natural da Cidade de Evora filho de Manoel Xara, e Maria Pestana. Deixando o seculo professou o instituto de S. Paulo primeiro Ermitaõ em o Convento da Serra de Ossa Cabeça desta Erimitica Congregaçaõ a 20 de Junho de 1668. sendo Geral Fr. Antonio Tellez. Igual talento teve para o pulpito, como para a Cadeira pois recebendo o gráo de Doutor Theologo em a Universidade de Evora exercitou o ministerio de Orador Evangelico nas Cidades mais populosas deste Reyno, e ultimamente na Corte de Lisboa, e Capella Real onde era ouvido .com plausivel aceitaçaõ. Foy Reytor do Convento de Setuval, e do Collegio de Evora; Secretario, e Vizitador da sua Congregaçaõ, e Examinador das Tres Ordens Militares. Querendo eternizar com a penna a memoria dos seus Religiosos principiou a escrever a Chronica da Ordem porem a morte interrompeo taõ heroico intento fallecendo no Convento de Lisboa a 28 de Fevereiro de 1710. Dos muitos Sermoens de que tinha promptos varios Volumes, somente se publicáraõ.

Sermaõ dos Passos. Lisboa por Miguel Deslandes. 1687. 4. Sahio na Laurea Portugueza desde pag. 382. até 406.

Oraçaõ funebre nas saudozas lembranças, e devidas honras da Serenissima Raynha de Portugal D. Maria Izabel de Neoburg na Santa Caza da Misericordia da muy notavel Villa de Setuval em 11 de Setembro de 1699. Lisboa por Manoel Lopes Ferreira. 1700. 4.

Retiro Manifesto da Vida Erimitica M. S. Com este titulo escreveo no espaço de tres annos 18 Seculos dos Annaes Erimiticos, que naõ lograraõ da luz publica. Desta obra como de seu Author faz memoria o P. M. Fr. Henique de S. Antonio no Prologo da Chron. dos Erimit. da Serra de Ossa, que modernamente publicou. Delle tambem se lembra o P. Fonceca Evor. Glorios. p. 412.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]