P. MANOEL DE CAMPOS natural de Lisboa onde sendo virtuosamente educado por seus pays Joaõ Lopes Campos, e Maria Cardoza se alistou na Companhia de Jesus em o Noviciado de Evora a 26. de Novembro de 1698. Instruido nas sciencias amenas, e severas se aplicou com particular disvelo ao estudo da Mathematica em que sahio taõ consummado que naõ sómente a dictou no Real Collegio de Santo Antaõ de Lisboa mas em o Imperial de Madrid com grande credito do seu nome. Entre os primeiros cincoenta Academicos de que se formou a Academia Real da Historia Portugueza foy eleito para escrever as Memorias historicas da Prelasia de Thomar. Acompanhou ao Emminentissimo Cardial Pereira quando partio desta Corte para a de Roma Votar no Conclave em que sahio eleito Innocencio XIII. e mereceo as estimaçoens das primeiras pessoas pela sua litteratura, e afabilidade. Restituido a Portugal o elegeo seu Confessor o Serenissimo Infante D. Antonio Da Oratoria Ecclesiastica, sciencia Mathematica, e erudiçaõ historica em que he versado saõ testemunhas as seguintes produçoens.

Oraçaõ funebre nas solemnes exequias que na Parochia de S. Jozé de Lisboa celebrou a nobilissima Irmandade do Santissimo Sacramento em 23. de Outubro de 1720. a seu Juiz e Protector o Excellentissimo Senhor Luiz de Vasconcelos de Souza da Camara terceiro Conde de Castellomilhor, Escrivaõ da Puridade do Senhor Rey D. Affonso VI. seu Conselheiro de Estado, e dos Serenissimos Senhores D. Pedro II. e D. Joaõ V. Reposteiro mór das mesmas Magestades. Lisboa por Mathias Pereira da Silva, e Joaõ Antunes Pedrozo 1721. 4.

Elogio funebre do Reverendissimo Padre Mestre Fr. Pedro Monteiro Academico da Academia Real da Historia Portugueza recitado a 26. de Mayo de 1736. Lisboa por Joseph Antonio da Silva Impressor da Academia Real 1735. 4. grande.

Conta dos seus estudos Academicos mandada de Madrid, e lida na Academia Real a 15. de Mayo de 1731. Sahio no Tom. 11. da Collec. dos Documetos. Da mesma Academia. Lisboa pelo dito Impressor 1731. fol.

Conta dos seus estudos Academicos remetida de Madrid e lida na Academia Real a 8. de Novembro de 1731. no Tom. 11. da Collec. dos Docum.  Elementos de Geometria plana, e solida segundo a ordem de Euclides Principe dos Geometras acrecentados com tres uteis appendices. O 1. da Logistica das Proporcoens. 0 2. dos Theoremas selectos de Archimedes. E o 3. da quadratura de Dinostrato para quadrar o circulo, e trise-car o Angulo. Lisboa na Officina Rita-Cassiana 1735. 4.

Trigonometria plana, e esferica com o canon trigono metrico linear, e logarithmico tirada dos Authores mais celebres que escreveraõ sobre esta materia, e regulada pelas impressoens mais correctas que atè aqui tem sahido. Para uzo da real Aula da esfera do Collegio de Santo Antaõ da Companhia de Jesus de Lisboa. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonceca 1737. 4.

Synopse Trigonometrica dos casos que commumente occorrem em huma, e outra Trigonometria Plana, e Esferica: com as apologias respectivas, e Praxes Logarithmicas, que lhe correspondem. Para uso da Real Aula da Esfera do Collegio de Santo Antaõ da Companhia de Jesus de Lisboa. Lisboa pelo dito Impressor 1737. 4.

Relaçaõ da prizaõ, e morte dos quatro Veneraveis Padres da Companhia de Jesus Bartholameo Alvares, Manoel de Abreu, Vicente da Cunha Portuguez, e Joaõ Gaspar Crats Alemaõ mortos em odio da Fè na Corte de Tunkim aos 12. de Janeiro de 1737. com huma breve suma do principio desta perseguiçaõ, e do seu primeiro efeito, que foy a prizaõ, e morte de outros dous padres da CompanhiaItalianos o V. Padre Francisco Maria Bucarelli, e o V. Padre Joaõ Baptista Massari com nove Christaõs Tunkins. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonceca 1738. 4. Sahio sem o seu nome.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]