P. ANDRÉ GOMES, Jesuita, cujo instituto professou aos quinze annos d’edade no de 1589. Foi mestre de Theologia e Philosophia, e prégador d’elrei D. João IV, distinguindo‑se grandemente no ministerio do pulpito, segundo diz Barbosa. – Foi natural de Coimbra, e m. em Lisboa a 24 de Outubro de 1643, com 74 annos d’edade. – E.

302) Sermão que fez no Acto da fé que se celebrou em Lisboa em 28 de Novembro de 1621. Lisboa, por Pedro Craesbeeck 1621. 4.º de 30 pag.

303) Sermão prégado nas sumptuosas exequias que ao Ex.mo Sr. D. Theodosio II Duque de Bragança fez o Prior mór da Ordem de S. Tiago no convento de Palmella. Lisboa, por Antonio Alvares 1631. 4.º Ambos estes sermões são assás raros. Do primeiro tenho um exemplar, mas o segundo ainda o não poude ver.

304) (C) Relação das festas, que a Provincia de Portugal fez nas canonisações de Sancto Ignacio de Loyola e S. Francisco Xavier. Lisboa, por Antonio Alvares 1623. 8.º.

A existencia d’este livro é para mim ponto mais que duvidoso. Barbosa de certo o não viu, pois o cita reportando‑se unicamente ao testemunho da Bibl. Oriental. O compilador do Catalogo da Academia tendo‑o descripto a pag. 5, copiando o titulo servilmente de Barbosa, como quasi sempre lhe acontece, adiante, pag. 142, corrige o que antes dissera, substituindo a esta obra outra, que é conhecida, e que eu tenho á vista, mas que differe nos dizeres do titulo, no formato que é de 4.°, e em não trazer no rosto alguma indicação de nome do auctor, a qual só gratuitamente poderia attribuir‑se ao P. André Gomes, quando o proprio Barbosa no logar competente lhe dá por auctor o P. Jorge Cabral (V. no presente Diccionario o artigo Relação geral das Festas, etc.) O sr. Figaniere, indagador escrupuloso e diligente, declara a pag. 313 da sua Bibliographia Hist. que é este um dos poucos livros citados que escapou a todas as suas investigações. Tudo pois me induz a crer que Barbosa foi illudido pelo que lêra na Bibl. Oriental, e que andaram de leve os que, fiados no seu testemunho, reproduziram a menção de uma obra que jámais houve impressa.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]