ANDRÉ DO AVELLAR, Mestre em Artes e Lente de Mathematica na Univ. de Coimbra desde 4 de Janeiro de 1592 em que houve posse da cadeira, até jubilar em 28 de Setembro de 1612. Tendo enviuvado tomou ordens sacras, e foi Tercenario na Cathedral da dita cidade. – N. na de Lisboa em 1546, e ignora‑se quando morreu. Diz Barbosa que ainda vivia em 1622. – E.

295) (C) Repertorio dos tempos o mais copioso que até agora sahiu á luz conforme a nova reformação do Sancto Padre Gregorio XIII no anno de 1582. Lisboa, por Manuel de Lyra 1585. 4.º de VI‑137 folhas numeradas só na frente. – & Coimbra, por João da Barreira 1590. 4.º – Sahiu de novo com o titulo: Chronographia ou Repertorio dos tempos, etc… n’esta terceira impressão reformado e accrescentado pelo mesmo auctor com um tractado do prognostico da mudança do ar e alguns principios, que tocam assi á philosophia natural, como á astrologia rustica etc., etc. Lisboa, em casa de Simão Lopes 1594. 4.º de IV‑256 folhas numeradas só na frente. – E ultimamente: Lisboa, por Jorge Rodrigues 1602. 4.°

O Catalogo da Academia cita em vez de qualquer das referidas, uma edição feita em Lisboa, por Manuel de Lyra, 1590. 4.º, que me parece supposta, porque a existir seria a de 1594 quarta edição, e não terceira, como n’ella se declara. Tenho procurado averiguar este ponto, porém inutilmente até agora. Na Bibl. Nac. apenas encontrei um exemplar bastante deteriorado de uma edição que se conhece ser de 1590, mas falta‑lhe o rosto, não podendo por isso verificar‑se aonde, e por quem foi impressa. Ha ali tambem a edição de 1602, que é de todas a menos rara.

Da de 1585 só vi um exemplar, cujo dono é o sr. Barbosa Marreca. Eu possuo a de 1594, que é na minha opinião preferivel a qualquer outra, pela circumstancia de ser reformada e accrescentada pelo proprio auctor. Os exemplares que apparecem d’ella, ainda que não bem conservados, têem corrido pelo preço de 1:200 a 1:600 réis, constando‑me que algum se vendera por 1:920 réis. Barbosa no tomo I incluiu entre as obras d’este auctor o tractado Da Sphera e do seu uso, dando‑o como escripto em portuguez, no que de certo se enganou, pois é em latim, e o seu verdadeiro titulo como se segue, copiado do exemplar que tambem possuo:

296) Sphœrœ utriusq; Tabella ad Sphœrœ hujus mundi faciliorem enucleationem. Conimbricæ apud Anton. Barrerium 1593. 8.º de VIII‑108 folhas.

Na mesma equivocação cahiu inadvertidamente Antonio Ribeiro dos Sanctos, como se collige do modo com que se explica a respeito d’este livro a pag. 114 do tomo VIII das Mem. de Litter. da Acad. R. das Sc., posto que a pag. 195 appareça rectificada tal inadvertencia, dando‑se ahi noticia exacta do titulo da obra, e da lingua em que foi impressa.

Stockler no seu Ensaio sobre a origem e progressos das Mathematicas, pag. 47, tambem padeceu engano, attribuindo ao anno de 1593 uma pretendida terceira edição do Repertorio, cuja existencia tenho por impossivel em vista do que acima digo.

A linguagem do Repertorio, apesar da materia de que tracta, é clara e correcta; e por isso os criticos concordam em admittir o auctor como classico nas vozes facultativas da sua profissão. Quanto á doutrina é certo que na obra se encontram muitas idéas chimericas, proprias do tempo em que foi escripta; e do atrazo em que ainda se achavam as sciencias mathematicas; mas comtudo apparecem n’ella de vez em quando alguns clarões de uma philosophia mais luminosa. Finalmente, Avellar é dos antigos mathematicos portuguezes o que mais se aproximou em merito do insigne Pedro Nunes.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]