ALVARO FERREIRA DE VERA, cuja profissão e estado não indicam claramente os nossos bibliographos, que d’elle tractaram. Apenas se sabe (por elle o dizer) que fôra natural de Lisboa, e que passando de Portugal para Hespanha, assentou sua residencia em Madrid. Lá estava em 1640, e se conservou nos annos seguintes, continuando a reconhecer Philippe IV como seu rei, não obstante achar‑se acclamado e governando em Portugal o Duque de Bragança. Barbosa dá a entender que elle falecera em 1645, mas é inexacto, pois consta com certeza que ainda vivia em 1647. – E. e publicou em portuguez:

249) (C) Origem da Nobreza politica blasões d’armas e appellidos, cargos e titulos nobres. Dirigido a Luis de Albuquerque e Mello, etc. Lisboa, por Mathias Rodrigues 1631. 4.º de IV‑56 folhas numeradas pela frente. – Reimpresso ibi, na Off. de João Antonio da Silva 1791. 8.º de VIII‑340 pag. Note‑se porém que a paginação está errada, saltando da pag. 205 a 306, e assim continúa até o fim do volume.

250) (C) Orthographia ou modo para escrever certo na lingua portugueza. Com um tractado de memoria artificial: outro da muita similhança que tem a lingua portugueza com a latina. Dirigido a D. Manuel d’Eça, etc. Lisboa por Mathias Rodrigues 1631. 4.º E no mesmo volume continuam, seguindo a mesma paginação, os seguintes: – Modo para saber contar por calendas, nonas, e idus; e pelas notas e abbreviaturas dos Romanos e Gregos. De fol. 49 a 56. – Memoria artificial, ou modo para adquirir memoria por arte. De fol. 57 a 76. – Breves louvores da lingua portugueza, com notaveis exemplos da muita similhança que tem com a lingua latina. De fol. 77 a 88. O volume comprehende ao todo VIII‑88 folhas de numeração seguida, posto que cada um dos opusculos n’elle contidos tenha seu rosto ou frontispicio especial. O Catalogo denominado da Academia inverte e confunde a ordem por que os ditos opusculos estão seguidos, a qual na realidade é a que deixo dita.

As obras d’este auctor são estimadas e pouco communs. Ambas as referidas, isto é, a Origem da Nobreza e a Orthographia, andam ás vezes encadernadas em um unico volume, o qual sendo bem tractado se vende de 960 a 1:440 reis, e até 1:920 réis, havendo exemplo de um vendido por 2:400 réis.

Na Bibliotheca Real de Madrid existem, ou existiam (conforme o testemunho de Ferreira Gordo, Mem de Litter. da Acad. R. das Sc., tomo III, pag. 29) varios escriptos genealogicos d’este auctor, cujos titulos se apontam. V. tambem a Bibl. de Barbosa no que diz respeito a obras ineditas, e a outras compostas em castelhano.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]