MANOEL GOMES DE LIMA, naceo na Freguesia de Santa Maria de Arcuzello, Termo de Ponte de Lima Comarca de Vianna do Arcebispado de Braga a 4. de Janeiro de 1727. sendo filho de Joaõ Gomes, e Rosa da Sylva. Depois de aprender a lingua Latina estudou Filosofia, que lhe servio para mais facilmente perceber as difficuldades da Arte Cirurgica da qual teve por escòlas os Hospitaes de Vianna, e o Real de Lisboa ouvindo por Mestres, naõ sómente os seus nacionaes; mas a Nicols, e Werton Inglezes famigerados na Cirurgia. Na Cidade do Porto, instituhio huma Academia Cirurgica á imitaçaõ das que existem em as Cortes da Europa, cuja idéa, vencidos alguns obstaculos conseguio sendo Secretario della. He instruido nos systemas modernos principalmente no Mechanico-Chymico. O Collegio Real de S. Fernando da Corte de Madrid o elegeo por Collega com grandes distinçoens de honra. Compoz

Zodiaco Lusitanico-Delphico Anatomico, Botanico Chirurgico, Chymico, Dendrologico, Ictyologico, Lithologico, Medico, Metereologico, Optico, &c. anno de 1749. mez de Janeiro. Obra da Academia dos Escondidos da Cidade do Porto imitadores da Natureza. He huma Oraçaõ Academica com que deu principio a Academia Chirurgica. Sahio impressa no Porto 4. sem anno da Impressaõ.

Ecphrasis Cirurgica sobre la suppuracion, ò Empyema: conbinanse las sentencias mas plausibles, y se estabelece la mas verosimel. Esta dissertaçaõ, que fez por ordem do Collegio Real de Madrid, sahio impressa com outras obras do mesmo Collegio Chirurgico.

Receptuario Lusitano Chymico Pharmaceutico, Medico, e Chirurgico, ou formolario de ensinar a receitar em todas as enfermidades, que assaltaõ ao corpo humano. Contém hum selecto de cada queixa, e todos os especificos, que com nomes diversos estamparaõ os mais famigerados Escritores do Universo recopilados en Junghen, Mynsichti, Lemery, e todas as Pharmacopeas ate o presente impressas principalmente a Londinense, Edimburgense, Extemporanea, Augustana, Norimbergense, no Dispensatorio Inglez e no Brandeburgense. Tom. 1. A. B. C. Porto na Officina Prototypa Episcopal. 1749 4.

Receptuario Lusitano, &c. Tom. 2.

Receptuario Lusitano, &c. Tom. 3.

O Cirurgiaõ instruido; em que se expendem todos os instrumentos, e operaçoens Cirurgicas modernamente discritas. 2. Tom. 4.

Panegyrico ao Real Collegio Chirurgico Matritense sobre a benigna acçaõ delRey Catholico D. Fernando VI. o proteger, e nobilitar. Desta obra se lembra D. André Garcia Vasques Cirurgiaõ da Familia Real de Castella no Prologo da traduçaõ do 2. Tomo de Lourenço Heistero Fisico mór do Duque de Bronsuick. Madrid. 1748.

Glorias do Douro nas calamidades do Lima. 4.

Holocaustos ao menino Deos nascido em Belem. 4.

O Amor convencido. Saõ tres Novellas. 4.

Dialogo satisfatorio critico-Apologetico fol.

Diccionario Medico-Universal 4. Tom. in fol. do qual o primeiro se offereceo já ás licenças. Comprehenderá muitos Volumes.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]