Fr. MANOEL DE GOES, natural de Lisboa onde recebeo, e professou o habito de Carmelita Calçado. A prudencia em que foy insigne o habilitou para ser eleito no anno de 1536. Prior do Convento de Lisboa, que segunda vez administrou, no anno de 1542. donde subio a ser Provincial no anno de 1551. Terceira vez foy Prior do Convento de Lisboa eleito em o anno de 1563, e em todas estas Prelasias augmentou os Conventos com magnificas obras. Para naõ estar ociosa a sua grande capacidade por eleiçaõ uniforme, foy Reitor do Collegio de Coimbra duas vezes até que depois de huma larga Vida ocupada em obsequio da Religiaõ, e no exercicio das virtudes recebidos os Sacramentos espirou placidamente no Convento patrio a 22. de Setembro de 1595. Delle se lembraõ Lezana Annal. Carm. Tom. 4. fol. 452. n. 8. Cardoso Agiol. Lusit. Tom. 3. p. 142. letr. E. e Tom. 2. p. 376. letr. B. Carvalho Corog. Portug. Tom. 3. liv. 2. Trat. 8. cap. 47. Fr. Manoel de Sá Mem. Hist. dos Escrit. do Carm. da Prov. de Portug. cap. 77. Como insigne professor do Canto Gregoriano compoz, e publicou quando era Provincial.

Processionarium Ordinis Carmelitarum. Ulysipone 1551. 4.

Em aplauso desta obra está no principio hum Epigramma do Bispo D. Fr. Amador Arraes. Deste Processionario usou a Provincia de Portugal até o anno de 1610 em que Fr. Gaspar Campello compoz outro de que agora usa.

Memorias Historicas da Ordem do Carmo. M. S. Dellas faz mençaõ Cardoso Agiol. Lusit. Tom. 1. pag. 142. no Comment. de 14. de Janeiro letr. D.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]