P. MANOEL MONTEIRO, naceo em Lisboa sendo filho de Manoel Monteiro, e D. Isabel Francisca. Foy admittido á Congregaçaõ do Oratorio da sua patria em o 1. de Janeiro de 1716. onde aprendeo as sciencias escholasticas com tanta aplicaçaõ, que resultou sahir nellas profundamente instruido. Da pureza, e elegancia da lingua Latina he taõ rigido cultor que parecem as suas producçoens neste magestoso idioma nacidas no seculo de Augusto em que se conservava sem a menor corrupçaõ. A vasta noticia da Historia Ecclesiastica, e Secular alcançada pelo estudo de muitos annos o habilitou para ser eleito no anno de 1738. Academico da Academia Real. Os partos do seu engenho taõ diversos nos argumentos, como multiplicados em numero, saõ os seguintes dos quaes se relataõ primeiramente os que sahiraõ com o seu nome, e depois os que se publicaraõ sem elle, ou outro suposto.

Novena de Christo Salvador nosso no doloroso Passo do Ecce Homo. Lisboa na Officina da Musica 1728. 16.

Oraçaõ em acçaõ de graças recitada na conferencia que se fez no Paço em 3 de Junho de 1738 depois de eleito Academico do numero da Academia Real da Historia Portugueza. Lisboa na Officina da Congregaçaõ 1739. 4.

Arte para servir a Deos, e espelho de pessoas illustres. Lisboa, por Francisco da Sylva 1741. 8. He traduçaõ de Castelhano de Fr. Alonso de Madrid Franciscano.

Joannes Portugaliae Reges ad vivum expressi. Olysipone Typis Francisci da Sylva 1742. 4. grande. Consta de sinco Elogios de obra Lapidaria muito extensos, relatando em cada hum as principaes acçoens dos sinco Reys de Portugal, que tiveraõ o nome de Joaõ, com os seus retratos.

Elogios dos Reys de Portugal do nome de Joaõ. ibi pelo dito Impressor. 1749. fol.

Historia da Fundaçaõ do Real Convento do Louriçal. Lisboa, pelo dito Impressor. 1750. 4.

Novo Methodo para se aprender a lingua Latina. 1. e 2. Parte. ibi pelo dito Impressor. 1751. 8.

Vitae celebrium Poetarum Emmanuelis da Costa, Didaci Mendes de Vasconcellos, Michaelis de Caabedo, Joannis de Mello e Sousa, Didaci de Paiva de Andrade, Lupi Serraõ, D. Fr. Thomae de Faria, Fr. Francisci Augustini de Macedo, Georgii Coelho, & Antonii de Gouvea. Sahiraõ impressas ao principio das obras destes grandes Poetas na Colleçaõ intitulada Corpus Poetarum Lusitanorum, qui latine scripserunt. Lisbonae Typis Regalibus Sylvianis, & Regiae Academiae 1745., e 1748. 4. 7. Tom.

Tributo amoroso do Discipulo amado o Senhor S. Joaõ Evangelista para lhe consagrarem na sua Novena os seus devotos. Lisboa na Officina da Musica 1720. 16. Sahio em nome de Antonio Ramires e Mello.

Triunfo da Paixaõ de Christo. Lisboa, por Francisco Xavier de Andrade 1723. 16. Sahio com o nome de Antonio Carvalho.

Novena de S. Rafael. ibi na Officina da Musica 1728. 12. Sahio em nome de Pedro Joaquim Curvo.

Novena da Gloriosa Santa Coleta. Ibi por Pedro Ferreira 1729. 16. Sahio com o nome de Antonio Ramires e Mello.

Consideraçoens para celebrar o Santissino Sacrificio da Missa, e receber a Christo Sacramentado. ibi, na Officina da Congregaçaõ 1736. 12. He traduçaõ do Castelhano do P. Antonio de Molina Monge Cartuxo.

Historia de Carlos XII. Rey de Suecia escrita por Monsiur de Voltaire, e emendada segundo os reparos historicos, e criticos de Monsiur de la Motraye 1. E 2. Parte. ibi na Impressaõ da Congregaçaõ. 1739. 8. he traduçaõ de Francez.

O Ordinando instruido para a primeira tonsura, Ordens Menores, de Subdiacono, Diacono, e Presbitero. ibi na Officina da Congregaçaõ do Oratorio 1739. 12. Com o nome de Manoel Ayres.

Semana Mariana. ibi, por Miguel Manescal da Costa 1745. 16.

Jerarchia Episcopal. 1. Tomo. ibi, por Francisco da Sylva 1746. fol. Sahio com o nome de Francisco Xavier Freire de Andrade.

Elogio Funebre do P. Antonio de Faria da Congregaçaõ do Oratorio. Lisboa, por Miguel Manescal da Costa. 1746. 4. Sahio com o nome de Diogo Soares de Meirelles.

Hymno em louvor da Virgem N. S. que compoz, e rezava S. Casimiro traduzido da lingua Latina. ibi na Officina Real Sylviana 1741. 12.

Carta Pastoral de Pompeo Aldrovandini Traduzida da Lingua Italiana. fol. sem anno de Impressaõ.

Cathalogo dos Livros já com licenças, e ainda naõ impressos.

Jerarchia Episcopal. em fol. 2. tomo.

Idades pequenas, e dignidades grandes, em 4. 1. tom.

Agravos, e desagravos de Christo Sacramentado, neste Reyno. em 4. 1. tom.

Discursos Philosoficos, Philologicos, e Politicos, em que se trata da natureza dos ventos, do fluxo, e refluxo do mar, da luz, e cores, e da differença da nobreza, e uso da armeria. em 4. 1 .tom.

Fastus literatorum, trata dos AA. que se louvaõ nas suas composiçoens. em 4. 1. tom.

Aulaea Sacra. Contém 300. Elogios de Santos, alguns dos quaes já correm impressos em Dedicatorias de Conclusoens. em 4. 1. tom.

Flores Parnassi. Consta de varias obras Poeticas em toda a casta de verso, e 300. Epigrammas, com hum verso protheo á Conceiçaõ da V. N. S. de que se pódem fazer innumeraveis versos heroicos, com a diversa trasposiçaõ das palavras. em 4. 1. tom.

Acusationes, & excusationes Virgiliane. em 4. 1. Tom

Preceitos praticos para o exercicio da eloquencia. em 8.

Sintaxe Figurada, em 8.

Vida de S. Colecta, em 8.

Vida de S. Angela de Fulgino, em 8.

Vida de S. Colleta traduzida de Fr. Damiaõ Cornejo. 4.

Estas ultimas quatro obras estaõ promptas para a Impressaõ.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]