P. MANOEL DE MORAES, natural da Cidade de Bragança descendente da nobre familia deste apelido. Recebeo em o Noviciado de Coimbra a roupeta da Companhia de Jesus em o 1. de Novembro de 1543, e naõ tendo consumado o curso da Theologia passou á India no anno de 1551. com treze companheiros dos quaes era Superior. Chegado a Goa ajudava no ministerio do pulpito ao P. Gaspar Barzeo, que por suplica dos Portugueses que habitavaõ em Columbo o mandou a Ceilaõ em companhia do seu Capitaõ Duarte Deça, Fidalgo de igual valor, e piedade. Tanto que chegou a esta Cidade que por estar distante dos olhos dos Vice-Reys, e da correçaõ dos Prelados, mais parecia habitaçaõ de hereges, que de catholicos, sahio pelas Praças com ardente zelo a transformar aquella abominavel Babilonia, em Ninive contrita devendo-se ao seu apostolico espirito, que innumeraveis almas lavassem com copiosas lagrymas as suas enormes culpas. Reduzio a muitos idolatras ao conhecimento do verdadeiro Deos, bautisando a todos, aquelles que davaõ esperanças firmes da sua perseverança, e entre elles admitio á sagrada fonte hum Potentado, com toda a sua familia. De Columbo passou a Cotta onde cahio enfermo atenuado com o pezo de tantos trabalhos. Certificado o Padre Barzeo da sua enfermidade o chamou a Goa, onde mal convalecido continuou o exercicio do pulpito, até que de hum fluxo de sangue exhalou o espirito no mez de Julho de 1553. Fazem delle distincta lembrança Orland. Hist. Societ. Tom. 1. lib. 5. n. 45. & lib. 2. n. 82. e lib. 13. n. 77. Sousa Orient. Conquist. Tom. 1. Conquist. 2. Divis. 2. n. 6. 7. 8. e 9. e Conquist. 1. Divis. 1. n. 60. e Franco Imag. da Virtud. do Nov. de Coimb. Tom. 2. liv. 4. cap.

  1. n. 13. Escreveo

Carta escrita de Goa a 25. de Novembro de 1551 aos Padres da Provincia de Portugal, em que lhe narra a sua jornada. Consta de sinco paginas. Parte desta Carta traz impressa o P. Francisco de Sousa Orient. Conq. Tom. 1. Conquist. 2.  Div. 2. n. 9. e o P. Franco na Imag. da Virt. do Nov. de Coimb. Tom. 2. liv. 4. cap. 28. n. 18.

Carta escrita de Ceilaõ em 28 de Novembro de 1551 aos Padres da Provincia de Portugal. M. S.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]