D. FR. AFFONSO PIRES, ou PEDRO, pois com hum, e outro apellido he nomeado pelos escritores antigos. Naceo na Cidade de Evora sendo ramo do fecundo tronco da preclaríssima Casa dos Tavoras, a cujo esplendor antepondo a humildade religiosa abraçou o instituto da ilustre Ordem da Santíssima Trindade no Convento de Santarem, onde as suas grandes virtudes, e insignes letras o elevaraõ no anno de 1320 ao lugar de Provincial, sendo o primeiro, que teve esta Provincia quando se separou da de Castella. Huma das mayores acçoens, que obrou no seu governo, foy o resgate de outenta, e dous cativos na Cidade de Marrocos, para cuja liberdade retardando-se o dinheiro, de que ficará em refehns o Veneravel F. Joaõ de Jesus foy impiamente morto pelo furor dos bárbaros. A maduresa do juízo, e a docilidade do genio, que exercitou neste ministério, o habilitou para outro mayor, qual foy o Bispado de Evora, sendo hum dos mais zelosos Prelados, que governaraõ taõ vasta Diocese, onde com eterna saudade das suas ovelhas acabou a vida a 8 de Fevereiro de 1339 fasendo da sua Pessoa honorifica memoria Fr. Bernard. de S. Antonio na Chronic da Ord. da Sant. Trind. M. S. liv. 1, cap. 7 & 3 e cap. 11 & 4. Altun. Chron. Gen. da Ord. liv. 4, cap. 4, fol 619. Fr. Anton. à Purif. Chronol. Monast., pag. 38 e Padre Francisco da Fonseca Evor. Glosios., pag. 282. Compoz: De Admirabili Ordinis Sancissimae Trinitatis Institutione. Esta obra foy mandada ao Geral, para que se imprimisse em França, e miseravelmente se perdeo como tem sucedido a muitos livros desta Provincia.

 

[Bibliotheca Lusitana, Historica, Critica e Chronologica, vol. 1]