ABRAHAM FERREYRA cujo apellido mudou em Irira, quando deixando Portugal passou a Amsterdão, onde professou a observância dos Ritos Judaicos. Foy igualmente perito em os mysterios da Cabbala que nas especulaçoens da Filosofia Platonica, e Aristotelica, de que deixou claros argumentos mas obras seguintes:  Casa de Dios ex Gen. XXVII. 17. Consta de sete partes, e outros tantos capítulos. Foy traduzida esta obra na língua hebraica pelo Rabbino Isaax Abuhab Presidente da Sinagoga dos Judeos de Espanha em Amsterdão, empressa naquela cidade anno da criação 5415 e de Christo 1655.4.

Porta del Cielo, foy traduzida em hebraico pelo mesmo Rabino, e impressa no anno assima declarado, e depois se verteu na língua latina em estylo mais compendioso, e sahio no Tom. I. Parte 3. Cabbalae denutae. Solisbaci 1678. O principal argumento desta obra consiste em hum paralelo das doutrinas Cabbalisticas de Ensoph, e Adão Kadmon com a Filosofia Platonica.

Epistome y compendio dela Logia, ó Dialetica, en que se expone, y declara breve, e facilmente su essência, partes, y propriedades, preceptos, reglas, y ujos, distrubuido en 7 livros, 8 sem lugar nem anno de impressão.

Fazem memoria a Abraham Irina Bastnage Table de Autheurs dela Histoire, et la Religion des Juifs, Tom. I. onde o intitula Portuguez, e João Christovão Wolfio in Biblioth. Hebrae pag 66.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. I]