MARIANA DE ABREU, natural da Villa de Abrantes do Bispado da Guarda, cuja comprehensaõ se anticipou cõ tal excesso que naõ excedendo a idade de 18 annos em que morreo, sabia com perfeiçaõ a lingoa Latina, Filofofia, e Musica. Para eternos monumentos de sua anticipada sabedoria deixou escrito

Cathalogo de Varoens insignes em Armas até o tempo de D. Joaõ de Castro.

Filosofia Moral.

Rhethorica Moderna.

Destas obras, como de sua Authora faz memoria o Theatr. Heroin. Tom. 2. p. 282.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]