MIGUEL DA CRUZ, natural do Porto, e Conego Secular do Evangelista, onde foy Reitor do Convento de Lamego, e Provedor do Hospital de Coimbra. Todo o tempo que lhe restava das obrigaçoens do seu estado o consumia na investigaçaõ das antiguidades da sua Congregaçaõ, escrevendo com estylo, ainda que humilde verdadeiro

Tratado dos Varoens illustres da Congregaçaõ dos Conegos Seculares. Esta obra era continuaçaõ, da que deixou escrita o P. Paulo de Portalegre, e começava desde os principios da Congregaçaõ, até o anno de 1600, o qual comunicou ao Licenciado Jorge Cardoso, como elle sinceramente affirma no Tom. 1. do Agiol. Lusit. no Coment. de 2 de Mayo letr. G. e o allega repetidamente no Tom. 1. p. 273. e Tom. 2. p. 208. e 380. Delle se lembraõ Nicol. Ant. Bib.  Hisp. Tom. 2. p. 106. col. 1. e Franc. de S. Maria Chron. dos Con. Secul. liv. 4. cap. 41. Falleceo piamente no Convento de S. Joaõ de Enxobregas a 9 de Mayo de 1641, quando contava a provecta idade de 96 annos e quasi 80 de Congregaçaõ.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]