PAULO DA SYLVA DE MATOS. Naceo em a Villa de Amarante da Provincia de Entre Douro e Minho a 16 de Janeiro de 1684, sendo filho de Joaõ da Sylva de Matos, e Luiza da Fonseca e Barros. Instruido nas letras humanas estudou Filosofia no Convento de S. Gonçalo da sua Patria, e Theologia Moral no Collegio dos Padres Jesuitas de Braga, e no Convento do Populo de Religiosos Agostinhos Theologia Especulativa defendendo Concluzoens publicas nesta sublime Faculdade. Passou á Universidade de Coimbra, e fazendo exame de Filosofia foy frequentar o quarto Curso, e recebeo o gráo de Mestre em Artes. Tal foy a perspicacia com que penetrou todas aquellas Faculdades que mereceo ser convidado dos Mestres dellas para sequaz dos seus institutos. Aplicou-se ultimamente á Medecina em que logo mostrou o genio que tinha para exercitar esta Faculdade, em a qual depois de receber o gráo de Licenciado como corresse a fama do seu methodo curativo o chamou para seu Medico o Illustrissimo Bispo de Lamego D. Nuno Alvres Pereira de Mello, que ja o conhecia em a Universidade, sendo Reitor della. Na Poezia Latina e Vulgar fez naõ pequenos progressos compondo desde a primeira idade muitos versos, a diversos assumptos os quaes em annos mais maduros emendou. Entre o laborioso exercicio da praxe nunca deixou de observar a verdadeira intelligencia dos Afforismos de Hypocrates de cujo estudo se seguio fazer huma exposiçaõ delles corroborada com experiencias, e Theoricas modernas que comprehende sete Tomos de 4. cada hum corresponde a hum livro dos Afforismos que tambem saõ sete com o titulo.

Hyppocrates Lusitano. Tom. 1. estava ja prompto para a Impressaõ.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]