PEDRO DE CINTRA, cujo apellido denota a deliciosa Villa distante sinco legoas de Lisboa que lhe deu o berço. Sendo Escudeiro da Casa do Serenissimo Infante D.Henrique, filho delRey D. Joaõ o I. sahio da barra de Lisboa entre os annos de 1460, e 1469 juntamente com Sueiro da Costa, e chegou felizmente a Serra Leoa. Restituido ao Reino navegou com o posto de Capitaõ de huma Armada composta de doze navios, e guarnecida de seiscentos homens, de que era Capitaõ mór Diogo de Azambuja, a qual expedira no anno de 1481 D. Joaõ o II. para fundar huma Fortaleza na Costa da Mina, cuja empreza se executou com grande solemnidade de que resultou intitular-se o mesmo Rey Senhor de Guiné. Compoz

Relaçaõ da sua navegaçaõ á Costa de Guiné, e India. Foy vertida em Italiano por Luiz Cadamusto, e a publicou com a sua no 1. Tom. dell Narigat. & Viaggi di Gio: Batista Ramucio. pag. 110. Da obra, e de seu Author fazem memoria Antonio de Leaõ Bib. 0rient. Tit. 1. e seu adicionador. Tom. 1. pag. 19. col. 2. Faria no fim do Tom. da Asia Portug. no Tit. Mem. das Armad. que sahiraõ de Lisboa n. 28. e 31.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]