PEDRO ALLADIO, que floreceo no tempo que os Godos dominavaõ Hespanha, escreveo no anno de Christo de 1234 dous Tratados, cujo argumento era o seguinte

De Sacrificiis antiquis Lusitanorum. Começava. Antiquitùs apud nationes, &c. Acabava. Omnibus ad nichilum redactis. Esta obra estava encadernada em hum volume, e escrita em letra miuda, e quasi apagada a qual se conservava na Livraria do Real Convento de Alcobaça, como testificaraõ em 10 de Setembro de 1595 o Licenciado Jeronymo de Souto Ouvidor da Comarca, e Correcçao dos Coutos de Alcobaça, e o Doutor Fr. Francisco de S. Clara D. Abbade do Mosteiro de S. Maria de Alcobaça, cujas atestaçoens estaõ impressas ao principio da l.Part. da Mon. Lusitana escrita por Fr. Bernardo de Brito que procurou o exame desta obra, como de outras antigas, que allega na Mon. Lusit. para se naõ duvidar da sua verdade. Fazem memoria de Pedro Alladio Joan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Litter. lit. P. n. I7. Magna Bib. Eccles. Tom. 1. p. 323. col. 1. Nicol. Ant. Bib. Vet. Hisp. Tom. 2. p. 270. col. 2. onde com indiscreto capricho se constitue antigonista da existencia deste Author, e da sua obra estabelecida com a atestaçaõ de pessoas taõ authorizadas, que a viraõ na Livraria de Alcobaça.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]