PEDRO TEIXEIRA. Cultivou com summa aplicaçaõ deste a primeira idade a liçaõ da Historia profana, da qual estimulado se resolveo a examinar ocularmente muitos Reinos, e Provincias situadas na Asia. Para este fim deixando Portugal que lhe dera o berço partio á India, donde passou á Persia, e assistindo neste vasto Imperio muito tempo aprendida a lingoa do Paiz intentou escrever dos Reys que o tinhaõ dominado valendo-se da Chronica que escrevera Tarik Mirkond, da qual sendo muito difusa extrahio as noticias pertencentes aos Monarcas Persianos, dos quaes escreveo huma exacta relaçaõ, como tambem as vidas dos Reys de Ormuz, quando grande parte deste Reino era tributario a ElRey de Portugal. Naõ se limitou o seu genio a este assumpto antes intentando mayor empreza sahio de Malaca em o primeiro de Mayo de 1600, e chegando ás Ilhas Filipinas embarcou na Frota Castelhana, e nella aportou em Lisboa a 8 de Outubro de 1601. Obrigado da ingrata correspondencia dos seus amigos, em cujo poder deixara parte do seu cabedal navegou segunda vez a Goa, donde sahio a 9 de Fevereiro de 1604 quando governava o Estado Ayres de Saldanha, e chegando a Ormus em 17 de Março discorreo pelo rio dos Arabes formado dos dous grandes rios Tigris, e Eufrates, e dezembocou em Bassora. De Bagadad Cidade situada sobre o Tigris partio a 12 de Dezembro de 1604 para Ana Cidade sobre o Eufrates, e della entrou no dezerto que sahe para Sukava a 13 de Janeiro de 1605. Em Alepo embarcando em huma Nao Veneziana a 5 de Abril do dito anno chegou a Chipri. Vizitou Veneza, donde por terra veyo a Anveres, e nesta Cidade fez o seu domicilio até a morte. Desta taõ dilatada jornada escreveo huma curiosa relaçaõ, onde se vè o maduro talento com que observou tudo quanto era digno de reparo, a qual juntamente com a Historia dos Reys da Persia publicou com o seguinte titulo.

Relaciones del Origen, descendencia, e sucession de los Reys de Persia, y de Harmus, y de un viage hecho dende la India Oriental hasta Italia por tierra. Amberes por Hyeronimo Verdussen 1610. 8. No Prologo ao Leitor diz. Primero escrevi estas Relaciones en mi lengoa materna Portugueza, e solo el primer libro hasta la entrada de los Arabes en la Persia, y queriendolo imprimir por licencia que ya para ello tenia mude de parecer obligado de la instancia, y consejo de amigos, pusello en la lengoa Castelhana. Fazem delle memoria Nicol. Ant. Bib. Hisp. Tom. 2. p. 197. col. 2. Guilielmo  Schikardi Hist. Persica pag. 29 in Praef. Miraeus de Statu Ecclesiae. lib. 3. pag. 154. Hallevord. Bib. Curiosa. pag. 331. col. 1. e o addicionador da Bib. Orient. de Antonio de Leaõ. Tom. 1. Tit. 2. col. 33. e Tit. 3. col. 68.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]