Fr. SANCHO DE FARO, natural de Lisboa, onde teve por claros Progenitores a D. Estevaõ de Faro, I. Conde de Faro, Comendador das Comendas de S. Salvador de Joannes, Santo André de Moraes, Santa Maria de Quintella, Saõ-Tiago, e S. Matheos do Landroal da Ordem de Christo, Vedor da Fazenda, e Conselheiro de Estado dos Reys Filippe III. e IV, e a sua mulher D. Guiomar de Castro, filha de D. Joaõ Lobo IV. Baraõ de Alvito Vedor da Fazenda, e Conselheiro de Estado, e de D. Leonor de Mascarenhas, filha de D. Joaõ Mascarenhas Capitaõ dos Ginetes, Senhor de Laure, e Estepa, Alcaide mór de Alcaçar do Sal, e Commendador de Mertola. Instruido nas letras humanas entrou Porcionista no Collegio de S. Pedro da Universidade de Coimbra a 21 de Novembro de 1627, porêm tocado de superior impulso deixou as esperanças das mayores dignidades, que lhe prometia o esplendor do seu nacimento, e recebeo o habito Carmelitano no Convento patrio a 26 de Outubro de 1628, e professou solemnemente a 8 de Mayo de 1630 em o Collegio de Coimbra, onde estudou Artes, e Theologia em Lisboa. Duas vezes foy Prior do Convento de Collares, Comissario, Visitador, e Reformador Geral da Provincia Portugueza por comissaõ do Geral Fr. Joaõ Antonio Filippino, e depois Prior do Convento de Lisboa, em cujo governo fez obras meditadas pela grandeza do seu espirito. Para conseguir a decisaõ de alguns negocios pertencentes á sua Provincia foy a Roma, e no Convento de S. Martinho cahindo de huma varanda finalizou infaustamente a carreira da sua vida em o anno de 1658. Obrigado das instancias de Francisco de Sousa Coutinho Embaxador na Curia, prégou

Sermaõ do Mandato na real Igreja de Santo Antonio da Naçaõ Portuguesa. Roma por Fabio Falconio 1658. 4. O Embaxador por cuja ordem se imprimio o dedicou a D. Francisco de Faro, Conde de Odemira irmaõ do Author. Delle fazem memoria Carvalho Corog. Portug. Tom. 3. pag. 627. Fr. Man. de Sá Mem. Hist. dos Escrit. Carm. Da Prov. De Portug. p. 458. Juzarte Treslad. Do V. Fr. Estevaõ da  Purif. cap. 4. pag. 118. D. Ant. Caet. de Sousa Hist. Gen. da Cas. Real Portug. Tom. 9. p. 675. e Manoel Pereira da Sylva Leal Cathal. dos Porcion. de S. Pedro. n. 17.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]