Fr. RUPERTO DE JESUS. Naceo na Villa de Igarassú em Pernambuco, distante tres legoas da sua Capital a Cidade de Olinda, a 9 de Agosto de 1644. Professou o Monastico instituto do Principe dos Patriarcas S. Bento em o Mosteiro de S. Sebastiaõ do Rio de Janeiro, onde ensinou aos seus domesticos as sciencias severas merecendo pela sua grande litteratura ser Doutor pela Universidade de Coimbra, Qualificador do S. Officio, Provincial, e Visitador geral da sua Religiaõ. Falleceo no Mosteiro da Bahia a 9 de Agosto de 1708, quando completava 64 annos de idade. Dos muitos Sermoens que prégou com aplauso se fizeraõ publicos os seguintes.

Sermaõ da gloriosa Madre S. Tereza na ocasiaõ, que os Religiosos Carmelitas Descalsos abriraõ a sua Igreja nova da Bahia, anno de 1697. Lisboa por Manoel Lopes Ferreira. 1699. 4.

Sermaõ do glorioso S. Bento o Patriarca Principe, ou o Principe dos Patriarcas. ibi pelo dito Impressor 1700. 4.

Sermaõ do Santissimo Sacramento na Santa Sé da Bahia. Lisboa por Antonio Pedroso Galraõ 1700. 4.

Tres Sermoens Panegyricos com o mesmo Thema do grande, e mais que Patriarca S. Agostinho sempre aureo, porque sempre Aurelio, sempre augusto, porque sempre Agostinho, prégados no Convento da Palma Hospicio dos Agostinhos Descalsos na Bahia em tres annos sucessivos. ibi pelo dito Impressor. 1700. 4.

Sermaõ do glorioso S. Pedro Martyr o 1 Inquisidor martirizado, ou o primeiro que deu a vida em defensa da Fé, que defende o Santo Tribunal da Inquisiçaõ na primeira Festa que celebraraõ os Familiares do Santo Officio na Cidade da Bahia trazendo em Procissaõ solemnissima a Imagem do Santo, para o Mosteiro de S. Bento. ibi pelo dito Impressor. 1700. 4.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]