Fr. ROQUE DO SOVERAL, natural do lugar de Sarnacelhe do Bispado de Lamego. Foy filho do Doutor Pedro do Soveral, Desembargador dos Aggravos na Casa da Suplicaçaõ, e Procurador da Coroa, e D. Maria de Almeida, e irmaõ de D. Francisco do Soveral Conego Regrante, e Bispo de Angola. Professou o instituto militar de Christo no Real Convento de Thomar em o 1 de Janeiro de 1590, onde pela sua grande litteratura adquirida na liçaõ das sciencias severas em o seu Collegio de Coimbra sahio a ser Deputado da Inquisiçaõ desta Cidade a 11 de Fevereiro de 1623. Foy Examinador das Tres Ordens Militares, e Geral da sua Religiaõ em cujo governo mostrou a prudencia de que era ornado. Conciliou grande fama no pulpito por ser naturalmente discreto, e muito versado na intelligencia da sagrada Escritura, e dos Santos Padres. Falleceo em o Convento de Thomar a 10 de Janeiro de 1660 com 90 annos de idade, e 70 de Religiaõ. Delle se lembraõ Nicol. Ant. Bib. Hisp. Tom. 2. p. 209. col. 1. onde por equivocaçaõ o faz Religioso de S. Jeronymo. Jorge Cardoso Agiol. Lusit. Tom. 2. p. 261. no Comento de 21 de Março Petr. Alva de Astog. Milit. Concept. Joan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Litter. lit. R. n. 16. Compoz

Historia do insigne apparecimento de N. Senhora da Luz, e suas obras maravilhosas. Lisboa por Pedro Crasbeeck 1610. 4. No liv. 1. cap. 10. desta Historia diz, que meditava escrever

Chronica do Mestrado de Christo.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]