SIMAÕ BARRETO DE MENEZES, natural da Villa da Ponte da Barca da Diecese Bracharense, filho de Jeronymo Barreto de Menezes Mestre de Campo, e D. Leonor da Sylva. Estudou na Universidade de Coimbra os sagrados Canones, em cuja Faculdade recebidas as insignias doutoraes foy admetido a Collegial do Collegio de S. Pedro a 31 de Julho de 1608. Foy Conego Doutoral da Cathedral de Vizeo, Deputado do Santo Officio, e Inquisidor em Evora, Coimbra, e Lisboa. Teve particular genio para a Poesia Latina compondo como delle escreve Joan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Litter. lit. S. n. 16. miro acumine, lepore, facilitate, atque elegantia condita Poemata varia, quorum pars minima lucem vidit.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]