TADEO LUIZ ANTONIO LOPES DE CARVALHO. Naceo na celebre Villa de Guimaraens em a Provincia do Minho a 21 de Fevereiro de 1692. Foraõ seus Progenitores Gonçalo Lopes de Carvalho Senhor de Negrellos, e Abadim, e D. Guiomar Bernarda da Sylva sua Prima. He moço Fidalgo da Casa Real, Cavalleiro da Ordem de Christo, setimo Senhor, e Capitaõ mór hereditario dos Coutos de Abadim, e Negrellos com jurisdiçaõ Civil, e Crime em todas as suas Povoaçoens, e solares de Camoens, Landim, Torneiros, Monte-Longo, e Padroeiro das suas Igrejas. Casou em 19 de Mayo de 1720 com D. Brites Tereza de Menezes, filha de Sancho Manoel da Sylva, e D. Maria Tereza de Vilhena e Menezes, de quem teve hum filho que durou poucas horas, e foy sepultado com sua May. Passou a segundas vodas a 10 de Julho de 1725 com D. Francisca Rosa Maria de Mendoça e Menezes, filha de D. Fernando Furtado de Mendoça e Menezes, e de sua mulher D. Maria Luiza de Valladares, da qual teve numerosa descendencia. Por ser muito aplicado ao estudo da Historia foy eleito Academico supranumerario da Academia Real da Historia Portugueza, sendo alumno da dos Arcades com o nome de Tagomello Coriteo, e da dos Infecundos em Roma, e Patrono da Academia instituida na sua patria na qual assistindo em 10 de Dezembro de 1746 o Serenissimo Senhor D. Jozé Arcebispo, e Senhor de Braga fizeraõ em seu aplauso os Academicos diversas obras, assim Oratorias, como poeticas, as quaes se publicaraõ em Coimbra no Collegio das Artes 1747. 4. Neste volume a pag. 21. está huma Oraçaõ de Tadeo Luiz Antonio sendo Presidente da Academia em louvor de Sua Alteza, e varias Poezias suas a diversos assumptos, que se pódem ler a pag. 64. 86. 156. 175. 194. do dito livro. Tem escrito com igual investigaçaõ, que elegancia Memorias Ecclesiasticas, Seculares, e Genealogicas da Villa de Guimaraens. Fol. M. S. Desta obra, como de seu Author faz mençaõ o P. D. Antonio Caetano de Sousa no fim do 8. Tom. da Hist. Gen. da Cas. Real Portug. p. 25. n. 66. e no Tom. 11. da dita Historia p. 678. a faz mais extensa da sua Pessoa.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]