VICTORINO VICTORIANO XAVIER DO AMARAL PINEL, filho de André Diniz Pereira, e D. Catherina do Amaral, naceo em a notavel Villa de Setuval, recebendo a primeira graça na Parochial Igreja de S. Juliaõ a 6 de Março de 1697. Estudadas as letras humanas na patria frequentou a Universidade de Evora, onde tomou o grao de Mestre em Artes, e passando á de Coimbra se formou Bacharel nos sagrados Canones. Foy Academico da Academia Problematica instituida na sua patria, e hum dos Poetas Vulgares mais afluente do seu tempo. Falleceo a 5 de Mayo de 1739, quando contava 42 annos de idade. Compoz

Romance a hum Sermaõ que prégou Fr. Jozé da Quietaçaõ Comissario dos Terceiros de S. Francisco de Setuval. Lisboa na Officina da Musica 1735. 4.

Romance em aplauso da Academia singular, e universal, composta por Fr. Jozé de Jesus Maria Arrabido. ibi por Pedro Ferreira 1737. fol.

Romance, em aplauso do livro intitulado Brados do Desengano, composto por Sor Magdalena da Gloria religiosa no Convento da Esperança de Lisboa. ibi por Miguel Rodrigues 1736. 8.

Poema Heroico á restituiçaõ do Duque de Aveiro a Portugal. M. S.

Outavas aos annos do Serenissimo Senhor Infante D. Antonio. M. S.

Poema á festividade com que os Religiosos Carmelitas do Convento de Lisboa celebraraõ a Canonizaçaõ de S. Joaõ da Cruz. M. S.

Outavas á morte da Serenissima Senhora D. Francisca. M. S.

Epithalamio aos desposorios do Conde do Lavradio com a Excellentissima Senhora D. Francisca das Chagas, filha do Marquez de Gouvea. M. S.

Comedias.

Pensar galan al hermano, y frescas tardes de Julio.

Solo merece el que calla.

Sueño de Amor verdadero.

La Fundacion de Setubal.

El Amante muerto. Baile.

Além de outras muitas Poezias a diversos assumptos heroicos, y Lyricos de que se podiaõ formar volumes.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]