Fr. FELIX DO ESPIRITO chamado no seculo Manoel Pitta Calheiros naceo na Cidade do Porto sendo filho de Joaõ de Almeida Pitta, e Izabel Soares. Applicou-se na Universidade de Coimbra à faculdade do Direito Civil, em que tomou o gráo de Bacharel, e podendo pela viveza do engenho, e felicidade da memoria seguir as Cadeiras, preferio ao applauso, que lhe podia resultar das suas letras, abraçar o austero instituto de Agostinho Descalço recebendo o Habito no Convento de N. Senhora da Conceiçaõ do Monte Olivete situado fóra dos muros de Lisboa a 14. de Julho de 1680. e professou a 28. de Agosto do anno seguinte. Foy Religioso muito observante, e naturalmente inclinado à Poesia, que sempre dedicou a Assumptos Sagrados, como o publicaõ as obras seguintes, que em seu poder conserva o Reverendo Padre Mestre Fr. Estacio da Trindade de quem jà se fez mençaõ em seu lugar, com intento de as fazer publicas pela impressaõ.

Auto ao Nacimento de Christo. Interlocutores os quatro Elementos. Auto da Circumcisaõ. Interlocutores o Padre Eterno, Homem, Anjo, Demonio.

Auto dos Tres Reys Magos. Interlocutores estes Tres Principes, e Herodes.

Auto da Fugida do Egipto. Interlocutores N. Senhora, S. Jozè, duas Siganas, e dous Soldados.

Auto das Lagrimas do Menino Deos.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]