CRÍTICA

José Cardoso Pires, um clássico entre nós

“Creio que este «citadino, lisboeta», como se confessava no longínquo sábado de 1974, está bem servido de leitores e crítica, mas ainda disperso na actividade jornalística. Em ano de vigésimo aniversário do seu passamento, esta vem sendo trabalhada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É um bom desafio para jovens investigadores – afinal, sobre alguém que fundava cada passo ficcional na certeza dos factos. A incerteza da criação vinha depois.”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

/ / Crítica

Personalidade cultural portuguesa em refundida “História da Cultura em Portugal”

“O português inferioriza-se, «refugiando-se numa auto-ironia perfurante, como a de Eça de Queirós, ou numa autocrítica flageladora da sua própria história, como em Oliveira Martins; ora incha o peito para desafiar o mundo ou para o conduzir»”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

/ / Crítica

DAVID MOURÃO-FERREIRA NO REGAÇO DA LAPA

“Eu sou Povo; não sou senão Povo e nada mais quero ser. Vivo a vida, não com optimismo, não: mas com simpatia; com simpatia e comoção; com a comoção, a ternura, a simpatia que só no Povo há. Mesmo os meus devaneios de aristocrata são Povo; meus requintes – de ingénuos – são Povo; meu cachimbo e meu gosto de viagens são Povo.”

Por: Teresa Martins Marques (mais…)

/ / Crítica

Peregrinações

“A década de poesia aqui reunida oferece inesperados contributos à nossa lírica: interventiva, no sentido político; intimista e familiar, com laivos autobiográficos; cúmplice de uma topografada Lisboa fadista, mas também de cantautores lusos e estrangeiros, e de uma extensa galeria de poetas epigrafados”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

/ / Crítica

José Luís Peixoto: Viagem iniciática

“José Luís Peixoto (JLP) atingiu a idade de meia-vida e, em registo de “não-ficção (texto da contracapa), perfez uma viagem ao fundo da sua existência, sumariada no seu último livro, O Caminho Imperfeito.”

Por: Miguel Real (mais…)

/ / Crítica
Loading...