D. António Alves Martins, transmontano e bispo de Viseu

D. António Alves Martins, transmontano e bispo de Viseu

Este transmontano, filho de camponeses, nascido em Granja de Alijó, em 1808, e morto em 1882, após 20 anos de bispado em Viseu, dava um romance. Foi combatente pela liberdade, exilado para fugir a D. Miguel e desembarcando com D. Pedro na praia de Pampelido, Mindelo, no batalhão académico de Garrett, Herculano ou Guilherme Centazzi; doutorou-se em Teologia por Coimbra, interrompendo os estudos entre 1828 e 1837, face aos transes políticos da época, em que teve a vida ameaçada pelos esbirros do Absolutismo; foi professor e deputado em seis legislaturas, entre 1842 e 1860, já cónego da Patriarcal de Lisboa e enfermeiro-mor no Hospital de São José (1861-1864), entretanto nomeado bispo viseense (1862) e, por inerência, Par do Reino.

(mais…)

Palavras

Palavras

“Está comprovado que o vocabulário médio de um falante do português diminuiu drasticamente ao longo das últimas décadas. Temos cerca de 110 000 palavras dicionarizadas, sem falar nas locuções, e o português básico está reduzido a menos de 1000 vocábulos.” (mais…)