Francisco Vaz Tagarro

FRANCISCO VAZ TAGARRO natural da Villa de Obidos onde aprendeo a lingua Latina, e letras humanas, e na Universidade de Coimbra Jurisprudencia Civel em cuja Faculdade recebeo o gráo de Bacharel. Foy hum dos mais celebres Advogados que teve esta Corte sendo muito respeitadas as suas Allegaçoens que fez sobre causas gravissimas onde competia a profundidade da sciencia com a delicadeza do discurso. Foy cazado com D. Mariana Thereza de quem naõ teve filhos. Morreo na patria a 24. de Abril de 1724. e jaz sepultado na Parochial Igreja de N. Senhora da Encarnaçaõ. Publicou.

Allegaçaõ practica, e juridica sobre a posse, e sucessaõ do Titulo, e Caza da Feira contra os Senhores Procuradores da Coroa, e Infantado a favor de D. Alvaro Pereira Forjas Coutinho. Lisboa por Mathias Pereira da Sylva, e Joaõ Antunes Pedrozo. 1720. fol.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]

Francisco Vaz

FRANCISCO VAZ natural da Villa de Guimaraens Presbitero pio, e devoto, como manifesta a obra seguinte que publicou.

Obra da muita dolorosa morte, e paixaõ de N. S. JESU Christo comforme a escrevem os quatro Santos Evangelistas. Evora por Manoel de Lira 1593. 4. Braga por Fructuoso do Basto 1613. 4. Evora por Francisco Simoens. Lisboa por Antonio Alvres 1617. e 1639. 4. e Lisboa por Domingos Carneiro 1659. 4. Deixou compostas outras obras poeticas divinas, e humanas.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]

Francisco de Vasconcelos Coutinho

FRANCISCO DE VASCONCELLOS COUTINHO natural da Cidade do Funchal, Capital da Ilha da Madeira Bacharel formado pela Universidade de Coimbra em os Sagrados Canones, insigne Poeta cujo espirito se arrebatava ao cume do Parnasso com tal elevaçaõ, que por voto dos mayores cultores de taõ divina Arte excedia o seu enthusiasmo a mais penetrante comprehensaõ sendo os seus versos cadentes, discretos, elegantes, e claros. Dos muitos que a sua fecunda Musa produzio se publicaraõ os seguintes.

Feudo do Parnasso, e victima numerosa consagrada ás Aras da Soberana Magestade do muito alto, e poderoso Rey D. Joaõ o V. Lisboa por Pedro Ferreira 1729. 4. Saõ Tercetos.

Hecatombe Metrico, consagrado às Aras da Cruz Santissima, e à pureza immaculada da sempre Virgem Maria N. Senhora. Lisboa pelo dito Impressor. 1729. 4.

Fabula de Polifemo, e Galatea. Consta de 73. Outavas começa

Aonde Thetis com grilhoens lucentes. &c.

Sahio impressa com Sete Sonetos a diversos Assumptos desde pag. 1. até 32. no Tom. 2. da Feniz renacida, ou obras poeticas dos milhores engenhos Portuguezes. Lisboa por Jozeph Lopes Ferreira Impressor da Serenissima Rainha. 1717. 8.

Trinta, e dous Sonetos a varios assumptos. Sahiraõ impressos desde pag. 220. até 251. do Tom. 3. da Feniz renacida &c. Lisboa pelo mesmo Impressor. 1718. 8.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]

Francisco Vanegas

FRANCISCO VANEGAS natural de Lisboa, e Familiar da Casa do  Illustrissimo D. Garcerano Albanelli Mestre que foy de Felippe IV. e depois Arcebispo de Granada. Foy summamente versado, e egregiamente perito nas letras humanas, e Antiguidades Romanas, cuja profunda noticia bebeo dos milhores Authores assim Gregos, como Latinos que se conservaõ na sumptuoza Bibliotheca do Real Convento de S. Lourenço do Escurial, onde continuadamente assistia. Escreveo.

Prolegomena in L. Caelium Lactantium Firmianum et caeteros Authores, qui scripserunt adversus gentes disputationes. Como tambem.

Commentaria ad librum primum Lactantii, & ad librum de falsa religione usque ad Cap. XXII. et ad librum de origine erroris usque ad Cap. V. Variasque lectiones.

Eesta obra afirma Niculao Antonio Bib. Hisp. Tom. I . pag. 376. col. 2 . que a vira acabada em oder de Martim Vasques Siruela Racioneipro da Catedral de Sevilha.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]

Teresa Martins Marques é a nova presidente do PEN

Três investigadores do CLEPUL integram os novos órgãos sociais do PEN Clube Português no triénio de 2019-2022: Teresa Martins Marques preside à Direcção, que integra Fernando Pinto do Amaral como vogal, e Ernesto Rodrigues é o presidente da Mesa da Assembleia-Geral.

Manuel Frias Martins foi mandatário da lista única – apoiada por outros membros do CLEPUL –, que teve uma votação expressiva, ontem, na Faculdade de Letras de Lisboa.

A celebrar 40 anos, o PEN Portugal é um dos 140 centros afiliados no PEN Internacional, cujo centenário ocorre em 2021.