A Voz de José Correia Tavares

“Várias e bem timbradas vozes moraram na voz de José Correia Tavares (12/4/1938–18/1/2018). Generoso como poucos, o seu retrato mais fiel é uma torrente de palavras, um fluxo constante, ininterrupto de recordações.”

Por: Teresa Martins Marques (mais…)

Vergílio Ferreira em Bragança (1944-45)

“Vergílio Ferreira é o romancista das terras altas do interior – um interior físico, em termos de paisagem portuguesa, a exemplo de Aquilino Ribeiro, mas, sobretudo, psicológico, com os abismos do eu recortado em parcas figuras narrativas.”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

José Cardoso Pires, um clássico entre nós

“Creio que este «citadino, lisboeta», como se confessava no longínquo sábado de 1974, está bem servido de leitores e crítica, mas ainda disperso na actividade jornalística. Em ano de vigésimo aniversário do seu passamento, esta vem sendo trabalhada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É um bom desafio para jovens investigadores – afinal, sobre alguém que fundava cada passo ficcional na certeza dos factos. A incerteza da criação vinha depois.”

Por: Ernesto Rodrigues (mais…)

DAVID MOURÃO-FERREIRA NO REGAÇO DA LAPA

“Eu sou Povo; não sou senão Povo e nada mais quero ser. Vivo a vida, não com optimismo, não: mas com simpatia; com simpatia e comoção; com a comoção, a ternura, a simpatia que só no Povo há. Mesmo os meus devaneios de aristocrata são Povo; meus requintes – de ingénuos – são Povo; meu cachimbo e meu gosto de viagens são Povo.”

Por: Teresa Martins Marques (mais…)