Lídia Jorge, nascida em Boliqueime (Loulé) em 1946, soma hoje tantos prémios literários como livros publicados. Editado em 1980, O Dia dos Prodígios foi o romance de estreia de Lídia Jorge e assinala uma cisão na literatura nacional pós-revolucionária. Em 2020, além de se assinalar 40 anos de vida literária, Lídia Jorge foi agraciada com o Prémio da Feira Internacional do Livro de Guadalajara para Línguas Românicas e publicou Em Todos os Sentidos, livro de crónicas radiofónicas, próximas do conto ou ensaio, que exploram diversos temas e expõem alguns episódios da sua vida. A sua escrita versátil, repartida por mais diversos géneros, continua a reflectir problemas da nossa contemporaneidade, sem perder o burilar lento e ritmado da linguagem poética, dando-nos um testemunho da condição humana e da mulher do seu tempo.

Com vista à publicação digital de um volume comemorativo dos 40 anos de vida literária de Lídia Jorge, o CLEPUL convida-vos a enviar textos de natureza diversa em torno da autora e da sua obra: ensaio inédito  (ou partes de ensaio), poesia, depoimento, testemunho, breves considerações, entrevistas, cartas, etc. Os vossos contributos devem ser enviados até ao dia 20 de Dezembro aos organizadores do volume: Paulo Serra, e-mail paulorobertos@hotmail.com, e Petar Petrov, e-mail ppetrov778@gmail.com.