Nos últimos anos, um número significativo de estudiosos, não apenas do Brasil e de Portugal, como de outros países, tem dedicado atenção à produção literária de Camilo Castelo Branco (1825-1890), permitindo a realização de trabalhos que, além de (re)visitarem textos do autor pouco estudados, também visam a uma revisão teórico-crítica da volumosa fortuna crítica sobre as obras de Camilo, centrada majoritariamente em alguns poucos romances, mesmo o escritor tendo publicado em torno de 180 obras ao longo de sua carreira literária.

O Grupo de Pesquisa Camilo Castelo Branco reúne pesquisadores que trabalham com a produção de Camilo, com o objetivo de estimular novas análises da obra desse autor, desde os seus primeiros escritos na década de 1840 até as suas últimas publicações na década de 1880, incluindo as póstumas, perpassando os seus mais variados gêneros literários. Sendo assim, o grupo pretende fomentar o estudo da obra camiliana de maneira plural e rigorosa, voltando-se para a revisão da crítica que se instituiu em torno das obras do escritor e, concomitantemente, propondo novas possibilidades de leitura e compreensão da vasta produção camiliana.

Nos dias 05, 06 e 07 de maio de 2020, na Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, numa organização conjunta entre o Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa e o Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa da USP, o Programa de Pós-Graduação em Letras do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da UNESP, o Programa de Pós-Graduação em Letras e o Centro de Estudos Portugueses da UFPR, será realizado o I Encontro do Grupo de Pesquisa Camilo Castelo Branco: diálogos com a obra camiliana.

O evento tem como objetivo divulgar pesquisas que têm sido desenvolvidas sobre a obra de Camilo Castelo Branco ou colocando seus textos em comparação com produções de outros autores, ou estabelecendo relações com as outras Artes, a História, a Filosofia, dentre outros campos dos saberes.