Sétima colaboração com a Universidade de Aveiro, a integral para violino e piano de Luiz de Freitas Branco junta as suas duas importantes sonatas (a primeira datada de 1908, premiada — não sem polémica — pela Sociedade de Música de Câmara, e a segunda datada de 1928, obra de maturidade mas, ao mesmo tempo, bem menos conhecida), e integra ainda um breve e curioso Prélude, datado de 1910, ano do poema sinfónico Paraísos artificiais.
A apresentação do concerto inclui um momento musical com os intérpretes deste projecto: o violinista Nuno Soares e o pianista Youri Popov.. Com produção mpmp – movimento patrimonial pela música portuguesa.
Licenciado pelo Royal College of Music, em Londres, foi aluno da classe de violino de Felix Andrievsky e estudou também violeta com Brian Hawkins e direcção de orquestra com Neil Thomson, obtendo em Julho de 2000 o Prémio Dove, atribuído ao melhor violinista do curso. Em Maio de 2004 terminou o programa Master of Music in Performance do Cleveland Institute of Music, Estados Unidos da América, sob orientação dos professores Stephen Rose e William Preucil. Apresenta-se regularmente como concertista, em recitais de violino solo, ou acompanhado. É o director da Camerata Medina. Actualmente, é professor na Escola Profissional de Música de Espinho e na Universidade de Aveiro. É concertino da Orquestra Clássica de Espinho desde Setembro de 2006 e da Atlantic Coast Orchestra desde a sua criação em 2015. O seu projecto doutoral, na Universidade de Aveiro, incide sobre a música de Francisco Benetó e a respectiva edição crítica de partituras.

Estudou música no Colégio Académico de Música do Conservatório de Moscovo com a eminente professora Vera Khoroshina, tendo posteriormente ingressado no Conservatório Tchaikovsky de Moscovo onde trabalhou com o pianista e professor E. Malinin. A sua actividade de concertista começou quando era ainda estudante. Foi o primeiro intérprete do Concerto n.º 4 para piano e orquestra de Dimitri Kabalevsky com a Orquestra Filarmónica de Moscovo, dirigida pelo maestro D. Kitaenko. Desde 1998 reside em Portugal e desde 2001 trabalha em duo com o violinista Nuno Soares, tendo juntos apresentado diversificado repertório para estes dois instrumentos em dezenas de recitais. Com Nuno Soares integrou também o Trio e Ensemble Medina. Actualmente, é professor acompanhador na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

Fonte. BNP