Instituído pela Câmara Municipal de Cuba e pela Direção Regional de Cultura do Alentejo em colaboração com a Associação Cultural Fialho de Almeida, às modalidades de coletânea de contos e romance. Prazo de entrega dos originais até dia 31 de dezembro de 2019.

José Valentim Fialho de Almeida nasceu em Vila de Frades, no Alentejo, a 7 de maio de 1857 e morreu na vila de Cuba, a 4 de março de 1911.

Em 1881 publicou o primeiro livro de Contos, e, um ano mais tarde, A Cidade do Vício, considerada a sua melhor obra de ficção. Colaborou em inúmeros jornais e revistas em Portugal e no Brasil, tendo-se distinguido como mordaz crítico de arte e de costumes e, sobretudo, como contista, que enriqueceu a literatura portuguesa com algumas das suas páginas mais expressivas. Senhor de um temperamento complexo e contraditório, a sua obra reflete, como poucas, o conflito entre a virulência do crítico e a sensibilidade do artista em constante busca do ideal de perfeição.

Destacamos, de forma mais relevante, os seguintes títulos: Contos (1881), A Cidade do Vício (1882), os Gatos, 6 volumes (1889-1894), Pasquinadas (1890), Lisboa Galante (1890), Vida Irónica (1892), O País das Uvas (1893), À Esquina (1903) e, postumamente, Barbear, Pentear (1911), Saibam Quantos… (1912), Estâncias de Arte e de Saudade (1921), Ave Migradora (1922), Figuras de Destaque (1923), Actores e Autores (1925) e Vida Errante (1925).

A Câmara Municipal de Cuba, bem como a Associação Cultural Fialho de Almeida, atendendo ao valor do escritor enquanto património cultural do concelho tem todo o interesse na divulgação da sua vida e obra.

Constitui missão da Direção Regional de Cultura do Alentejo, na respetiva circunscrição territorial, a criação de condições de acesso aos bens culturais, nos termos do nº. 1 do artigo 2º. do Decreto-Lei nº. 114/2012, de 25 de Maio, entendendo como vital a presente parceria.

O Prémio Literário Fialho de Almeida é instituído pela Câmara Municipal de Cuba e pela Direção Regional de Cultura do Alentejo em colaboração com a Associação Cultural Fialho de Almeida, homenageando o escritor alentejano Fialho de Almeida, grande figura da Literatura portuguesa, que viveu em Cuba entre 1893 e 1911 (m.), e tendo como objetivo promover, defender e valorizar a Língua Portuguesa e a Identidade e Diversidade cultural da Região Alentejo, suas tradições, e de promover e incentivar a Criação Literária nas modalidades de coletânea de contos e romance, bem como o gosto pela Leitura e pela Escrita.

 

Participantes

Podem participar autores de nacionalidade portuguesa e autores estrangeiros a residir em Portugal, com mais de 18 anos.

Cada participante poderá apresentar uma única obra a concurso.

Ficam excluídos de participar os elementos que integram o júri e os membros dos corpos sociais da Associação Cultural Fialho em Almeida.

Formalização das Candidaturas

1. As obras apresentadas devem ser originais, inéditas e escritas em língua portuguesa, em folhas de formato A4, numeradas, com dimensão de margens standard (2,5 cm superior e inferior; 3 cm esquerda e direita), no tipo de letra Arial, tamanho 11, espaço e meio entre linhas, e devem ter no mínimo 100 páginas e no máximo 200 páginas.

2. As obras apresentadas devem ter título e devem ser assinadas com pseudónimo.

3. As obras deverão ser entregues em envelope fechado, sendo que no exterior do mesmo deverá constar a referência “Prémio Literário Fialho de Almeida – 2019”.

4. No interior do envelope deve ser colocado um outro envelope, fechado e lacrado, contendo a identificação do autor, morada completa, data de nascimento, número de identificação (cartão de cidadão ou equivalente), telefone/telemóvel e correio eletrónico.

5. De cada obra a concurso, deverão ser entregues três exemplares devidamente encadernados.

6. As obras podem ser entregues em mão na Biblioteca Municipal de Cuba, Rua da Sociedade Filarmónica Cubense 12 de Dezembro 7940 – Cuba, ou enviadas por correio para a morada da Biblioteca Municipal, contando para efeitos de validação de prazo, a data de registo dos correios.

O júri é constituído por três elementos, a saber: um elemento nomeado pela Câmara Municipal de Cuba; um elemento nomeado pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e um  elemento nomeado pela Associação Cultural Fialho de Almeida.


Critérios de avaliação

Constituem critérios de avaliação das obras a concurso:

a) Originalidade das temáticas desenvolvidas;

b) Correção gramatical;

c) Coerência literária da narrativa e respeito pelas características do género em questão;

d) Vivacidade da trama.

e) Alusão a temáticas relacionadas com o Baixo Alentejo.


Prazos, prémio e datas

1. Prazos:

a) Entrega dos originais até dia 31 de dezembro de 2019;

b) Deliberação do Júri até dia 01 de abril de 2020;

c) Divulgação dos resultados em Maio de 2020, em data a anunciar.

2. Prémio: O prémio a atribuir ao vencedor será no valor pecuniário de 3000€ (três mil euros). A obra será publicada numa editora de reconhecido mérito, sob coordenação da Biblioteca Municipal de Cuba e da Associação Cultural Fialho de Almeida, constando na edição a referência ao prémio.

3. O prémio atribuído corresponde aos direitos de autor da 1ª edição do livro.

4. Qualquer edição posterior, realizada pelo autor, deve fazer menção na capa ao Prémio Fialho de Almeida e ao ano em que foi obtido e ter também o logótipo da DRCAlentejo. Se o júri entender, poderá atribuir até duas menções honrosas, sem haver direito a qualquer valor pecuniário, mas com entrega de Diploma de Menção Honrosa.

5. Data do Evento — Os resultados serão divulgados em Maio, em sessão pública marcada para o efeito, em data a anunciar, na Casa Fialho de Almeida e veiculados para a imprensa/ órgãos de comunicação social, bem como nas páginas oficiais das entidades que promovem o Prémio.

O regulamento encontra-se disponível aqui,