Fr. IOAÕ MADEIRA natural da Cidade de Elvas em a Provincia Transtagana, e alumno da Illustrissima Ordem dos Pregadores onde illustrou o juizo com as letras, e ornou o espirito com as virtudes. Penetrado excessivamente com a violenta intrusaõ de Filippe Prudente nesta Coroa de que foy fatal consequencia passar o dominio Portuguez a Principe estranho explicava repetidamente o seu sentimento com as palavras do Velho Matathias escritas no 1. livro dos Macabeos cap. 2. Vers. 7. e 13. Vae mihi ut quid natus sum videre contritionem populi mei…. quò ergo nobis adhuc vivere ? Naõ querendo testemunhar as calamidades dos seus naturaes se embarcou para á India no anno de 1582. em companhia de Fr. Lopo Cardoso, e Fr. Ioaõ dos Santos, e chegando a Goa passou aos Reynos de Cambaya, e Sofala onde agregou  infinitas almas ao gremio da Igreja, e destruio muitos Pagodes em que era adorado o demonio. Voltando a Goa se exercitou já decrepito no ministerio de enfermeiro até que chegada a hora de serem premiadas as suas virtuosas obras falleceo no Convento de Goa a 10 de Abril de 1605. Delle fazem honorifica mençaõ Cardozo Agiol. Lusit. Tom. 2. p. 499. e 507. no Coment. de 10 de Abril. letr. F. Santos Etiop. Orient. Part. 2. liv. 2. cap. 7. e liv. 3. cap. 8. Fernand. Concert. Praed. fol. 291. e na Hist. Eccles. liv. 2. cap. 16. Lopez. Chron. da Ord. de S. Domingos. Part. 2. cap. 40. e Souza Hist. de S. Domingos da Prov. de Portug. Part. 1. liv. 3. cap. 32.

Compoz

Compendio da Vida dos Reys de Portugal. M. S. Esta obra que o author entregou a Garcia de Mello seu particular amigo, a deu a Fr. Pedro Caluo Prior que entaõ era do Convento de S. Domingos de Lisboa e do poder deste veyo ao de Fr. Henrique dos Santos, e ultimamente no anno de 1626. a seu sobrinho Fr. Agostinho de Cordes Lente de Prima de Theologia Moral no Collegio de N. Senhora da Escada, Qualificador do S. Officio que morreo no Convento de Lisboa a 4 de Fevereiro de 1662. Tinha o referido Compendio da Vida dos Reys de Portugal alguns motes glossados como vaticinios de futuros sucessos principalmente no fim da Vida delRey D. Ioaõ o I. estava hum que prognosticava a Aclamaçaõ delRey D. Ioaõ o IV. o qual relataõ Fr. Manoel Homem Resurreic. de Portug. cap. 4. p. 54. Almeyda Restaur. de Portug. Part. 1. cap. 40. e Antonio de Souza de Macedo Lusit. Liberat. Apend. ad cap. 1. n. 61. pag. 739. a quem por equivocaçaõ chama Francisco de Macedo Nicol. Ant. Bib. Hisp. Tom. 1. p. 557. col. 2. de cujo engano foraõ sequazes Echard Script. Ord. Praed. Tom. 2. p. 328. col. 2. Fr. Pedro Monteiro Claustr. Domin. Tom.3. 53 p. 235. e Franckenau Bib. Hisp. Geneal. Herald. p. 229.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]