Fr. IOAÕ DA MAGDALENA natural de Lisboa Erimita Augustiniano cujo habito recebeo no Real Convento de Nossa Senhora da Graça da sua patria no anno de 1458. quando contava desanove de idade. Estudou no Convento de Florença, e dictou Theologia por ordem do Geral Iacobo de Aquila no anno de 1472. em o Convento de Perugia. Recebido o gráo de Mestre em Theologia das maõs do Mestre do Sacro Palacio com faculdade do Geral Iacobo Manario em o 1 de Ianeiro de 1480. se restituhio ao Reyno aonde tinha chegado muito antes a fama da sua grande literatura pela qual mereceo dictar em a Universidade de Lisboa a Sagrada Theologia desde o anno de 1486. até o de 1515. em que falleceo com 76 annos de idade em o Convento de Penafirme. Pela afabilidade do genio, e prudencia do juizo foy quatro vezes Provincial em cujo governo uzando menos do rigor, que da brandura emendou abuzos, e reformou custumes. Foy Mestre do Principe D. Affonso filho delRey D. Ioaõ o II. por cuja ordem foy concluir a Aragaõ o Cazamento do Principe com a Princeza D. Izabel filha delRey D. Fernando o Catholico. Fazem mençaõ honorifica de Fr. Ioaõ da Magdalena Nicol. Ant. Bib. Hisp. Tom. 1. p. 5 557. col. 2. Fr. Ant. à Purif. de Vir. illustr. Ord. Erimit. lib. 2. cap. 12. e na Chron. dos Erim. de Santo Agost. da Prov. de Portug. Part. 2. liv. 7. Tit. 1. §. 2. fol. 214. v.º e na Chronolog. Monast. p. 150. Fr. Ant. da Nativid. Mont. e Cor. Mont. 2. Cor. 8. §. 2. n. 51. p. 443. col. 1. Gratian. Anast. August. ad an. 1480. Crusen. Monast. August. Part. 3. cap. 30. Bzou. Annal. Ecclesiast. Tom. 18. ad an. 1490. Possevin. Apparat. Sacer. Tom. 1. p. 909. Leitaõ Notic. Chronol. da Univ. de Coimbra p. 372. §. 819. e seguintes. Ioan. Soar. de Brito Theatr. Lust. Liter. lit. 1. n. 48. Compoz por insinuaçaõ do Geral Fr. Ambrozio Coriolano.

De Sanguine miraculoso, qui non semel fluxit ex hostia Santissimae Eucharistiae. M. S. Este Tratado em que expende, e resolve varias duvidas Theologicas se conserva na Livraria do Convento de Cassia dos Erimitas de S. Agostinho lugar de Umbria em Italia onde no Convento dos Dominicos sucedeo a prodigiosa copia de sangue que manou da hostia consagrada que deu materia para o Tratado.

Commentaria super Magistrum Sententiarium. M. S. Para esta obra lhe mandou o Geral deputar hum Amanuense em 7 de Mayo de 1505. a qual naõ concluio impedido pela morte.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]