D. IOAÕ MANOEL DE MELLO natural de Lisboa filho de Luiz de Mello decimo terceiro Senhor de Mello, e de sua segunda mulher D. Maria de Lima filha herdeira de Ioaõ de Barros Cardozo Commendador da Ordem de Christo, e de D. Brites de Lima. Entre as artes, que cultivou com aplicaçaõ, e exercitou com felicidade foy a Poezia Portugueza, e Castelhana em que a sublimidade do seu talento merece a primazia entre os mais Canoros Cisnes do Parnasso assim pela cadencia das vozes, como pela delicadeza dos conceitos podendo formar-se hum volume das obras Metricas que tem composto das quaes se fizeraõ publicas as seguintes.

Soneto à morte da Serenissima Senhora Infanta D. Francisca. Sahio na Collec. 4. dos. Sentim. Metric. a este assumpto. a pag. 4. Lisboa por Miguel Rodrigues. 1736 4.

Traducion de la Elegia Latina del Sapientissimo y Reverendissimo Padre D. Manoel Caetano de Sosa. Romance Hendecasyllabo. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonceca. 1737 4.

Foy argumento da Elegia recolherse ao Convento da Madre de Deos, e nelle professar o instituto de Santa Clara a Senhora D. Luiza Maria do Pilar filha dos Excellentissimos Condes do Assumar.

Romance ao Illustrissimo, e Reverendissimo Senhor D. Estevaõ de Menezes Conde de Tarouca consolando-o na morte de seu Pay Ioaõ Gomes da Sylva Conde de Tarouca. Lisboa. 1739. fol.

Consta de 52 coplas. He muito elegante, e discreto.

Á singular, e erudita Bibliotheca dos Authores Portuguezes, que compoz o Reverendo Diogo Barboza Machado Abbade de Sever, e Academico da Academia Real. Romance Hendecasyllabo. Sahio ao principio desta obra. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonceca. 1741 fol. Consta de 15 Coplas.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]