IOAÕ DUARTE DOS SANTOS natural do lugar do Campo grande situado em o Suburbio de Lisboa onde sendo Parocho da Igreja dos Santos Reys partio no anno de 1694. com o Bispo de Pernambuco D. Fr. Francisco de Lima da Ordem Carmelitana, e como dezejasse vida mais perfeita se recolheo à Congregaçaõ do Oratorio da Cidade de Olinda da qual sahio por justificadas cauzas, e restituido a Lisboa exercitou o ministerio de Cura da Parochial Igreja de N. Senhora dos Anjos. Como fosse muito perito nos ritos, e Ceremonias Ecclesiasticas foy chamado pelo Illustrissimo, e Reverendissimo Arcebispo de Braga D. Rodrigo de Moura Telles para seu Mestre das Cerimonias, e em premio do zelo, e perfeiçaõ com que exercitava este Officio, o nomeou Conego da Sé Primacial. Morreo em Braga a 16 de Fevereiro de 1737. Addicionou.

Thezouro de Cerimonias, que contem as Missas rezadas, e solemnes, assi de festas, como de defuntos, e tambem as de Semana Santa, Quarta Feira de Cinza, das Candeas, e Missas do Natal com o que toca á Sagraçaõ dos Bispos, suas Missas rezadas, e dos Capellaens, e sua prezença, e tudo o mais, que pode suceder pelo discurso do anno com advertencias particulares para milhor intelligencia das Rubricas. Composto pelo Licenciado Ioaõ Campello de Macedo Thesoureiro mór, que foy da Capella Real de S. Magestade, novamente acrecentado com huma direçaõ das Missas, que se devem dizer assi solemnes, como rezadas na ocaziaõ do Lausperenne nas Igrejas em que se achar em qualquer tempo do anno ajustada conforme as Rubricas, e expositores dellas, e authorizada com respostas do Mestre das Cerimonias do Papa &c. Lisboa por Antonio Pedrozo Galraõ. 1697. 4.

Sahio esta obra com o nome de Ioaõ Duarte, e na 2 Impressaõ o segundo appellido de Santos na qual acrecentou algumas Resoluçoens modernas na materia da Reza com huma direçaõ para os Domingos Terceiros; forma de receber o Prelado vizitando, ou outro Vizitador inferior com alguma noticia do Rito Bracharense. Braga por Francisco Duarte da Mata 1734. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]