IOAÕ CARVALHO natural de Lisboa filho de Pedro Carvalho, e irmaõ de Francisco Carvalho Dezembargador do Paço. Aplicou-se na Universidade de Coimbra à Faculdade de Direito Cesareo em que o seu grande talento socorrido da felicidade da memoria fez taes progressos, que recebidas as insignias doutoraes regentou com universal aplauzo as Cadeiras do Codigo, tres livros do Digesto Velho, Vespera até subir à Cadeira de Prima a 4 de Dezembro de 1630. e nella jubilar no anno de 1641. Foy Conego Doutoral da Cathedral de Coimbra provido a 17 de Agosto de 1627. donde passou para a Cathedral de Evora a 27 de Novembro de 1635. Juiz do Fisco, e Deputado da Inquisiçaõ de Coimbra de que tomou posse a 23 de Abril de 1626. Foy hum dos Deputados, que nomeou a 26 de Março de 1626. D. Affonso de Castello-branco Bispo de Coimbra para o exame do sagrado cadaver da Raynha Santa Izabel, que jáz no Convento de Santa Clara daquella Cidade. Na Junta dos Prelados deste Reyno feita na Villa de Thomar em o anno de 1625. Foy consultado como se podia evitar em Portugal a gente da naçaõ hebrea a cuja pregunta respondeo com hum douto Tratado offerecido a Filippe III. que lhe conciliou a veneraçaõ, e aplauzo dos mais insignes Letrados. Das muitas, e selectas postillas, que dictou no largo tempo do seu magisterio em a Universidade mereceraõ mayor distinçaõ.

Ad Tit. de adimendis legatis.

Ad Tit. de Aedilitiis actionibus

Ad Tit. in L. 1. ff. de conditionibus, & demonstrationib.

Ad Tit. de Dolo.

Ad Tit. de Emptione, & venditione.

Ad Tit. de Juribus faeminarum ad L. 2. de ff. de Reg. Jur.

Ad Tit. ff. in Litem jurando.

Ad Tit. de mutuis petitionibus.

Ad Tit. de Jure Reipublicae lib. II

Ad Tit. de rebus creditis.

Ad L. haeredes mei 75. §. cum ita ff. ad J. C. Trebelianum.

Ad L. 4. ff. ubi pupillus educari debeat.

Ad Tit. ff. de Donationibus, quae sub modo.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]