IOAÕ AFFONSO DE BEJA, ou de BRAGA devendo o primeiro apellido à patria, que lhe deu o berço, e o segundo à diuturna assistencia que fez em taõ augusta Cidade. Teve por Pays a Diogo Gonzalves Sanches de naçaõ Castelhano, e Cavalleiro do habito de S. Tiago, professor de Iurisprudencia Civil, e a Ioanna Sanches da Gama natural de Beja onde com ella se despozou filha de Ioaõ Affonso de Beja de quem se fez a memoria precedente. Aplicouse ao estudo do Direito Pontificio em que sahio eminentemente versado de cuja Faculdade foy Lente de Vespera em a Universidade antes de ser transferida a Coimbra donde passou a Dezembargador da Caza da Suplicaçaõ. A sua literatura unida a huma madura prudencia o habilitou para governar o Bispado do Algarve na Vacancia do Bispo D. Fernando Coutinho quando era Regedor das Iusitiças, como taõbem o Arcebispado de Braga pelo seu Arcebispo D. Manoel de Souza irmaõ do Conde do Prado em cuja Cathedral foy Conego, e concorreo com a vasta noticia dos Sagrados Canones para os Decretos do Concicilio Provincial celebrado na mesma Cidade no anno de 1566. pelo Veneravel Arcebispo D. Fr. Bartholameo dos Martyres. Foy Capellaõ Fidalgo delRey D. Ioaõ o III. Deaõ do Algarve, Arcediago, e Conego Doutoral em Lagos Abbade de S. Pedro de Gandara, e S. Bartholameu de Campello. Do afecto com que zelava a gloria desta Monarchia, e da liberdade do animo com que votava deu hum claro argumento quando foy consultado por ordem do Cardial D. Henrique sobre as clauzulas da Bulla do subsidio impetrada no anno de 1561. Por ElRey D. Sebastiaõ da Santidade de Pio IV. onde com a eficacia de rezoens concludentes fez que a Bulla se naõ aceitasse por ser indecorosa à soberania da Coroa. Falleceo em Braga a 15 de Agosto de 1585. quando contava 75 annos de idade. Delle fez illustre memoria o grande Iurisconsulto Francisco de Caldas Pereira in L. si Curat. Verb. Implorar in integ. n. 32. Haec cum aliquando familiari sermone cum utriusque Iuris doctissimo, & numquam satis laudato acerrimique, ac perspicacissimi judicii viro omnium quos nostra ridit aetas Doctore Ioane AIphonso Canonico Bracharensi contulissem. Existimabat vir ille summus. &c. No principio desta obra de Caldas està hua Carta Latina do Doutor Ioaõ Affonso para elle escrita 6. Kalend. Sept. 1569. e a reposta do Doutor Caldas escrita Tydae (que he a Cidade de Tuy sua patria) 25 Septembris 1569. Compoz.

Parecer sobre a Bulla do Subsidio de duzentos, e sincoenta mil cruzados en sinco annos em as Rendas Ecclesiasticas pedida por ElRey D. Sebastiaõ à Santidade de Pio IV. Sahio impressa em as minhas Mem. Polit. e Militar. delRey D. Sebast. Part. I . liv. 2. cap. 9. desde pag. 459. atè 477.

Oraçaõ sobre a Primacia de Braga recitada no seu 4. Concilio. M. S.

Conservase na Bibliotheca do Excellentissimo Conde de Vimieiro. Pessoa de nome, e authoridade o intitula Cardoso Agiol. Lusit. Tom. 2. pag. 1583. col. I. fallando da Primazia de Braga.

Comedias de Terencio traduzidas em Portuguez. Desta obra faz mençaõ Ioan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Liter. lit. I. n. 14. e do Author Fr. Fernand. da Soled. Hist. Seraf. da Prov. de Portug. Part. 4. liv. 4. cap. 28. n. 985.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]