IOACHIM ANTONIO DA ROSA filho de Ioaõ da Sylva de Carvalho, e Maria Iosepha da Rosa naceo na Villa de Santarem a 2 de Iulho de 17I2. e foy bautizado na Parochial Igreja de Nossa Senhora de Marvilla a 10 do dito mez e anno. Naõ sómente pela natureza foy irmaõ de Fernando Antonio da Rosa de quem se fez memoria em seu lugar, mas em a arte Poetica sendo emulo da sua metrificaçaõ em diversos assumptos assim heroicos, como lyricos dos quais se podia formar hum volume, dignos certamente da luz publica que unicamente lográraõ os seguintes.

Tres Sonetos em aplauzo do Padre D. Rafael Bluteau Cler. Reg. que sahiraõ a pag. 68. e 110. do Obsequio Funebre dedicado à saudosa memoria do dito Padre. Lisboa por Iozé Antonio da Sylva 1734. 4.

Tres Sonetos à morte da Serenissima Senhora Infanta D. Francisca. Sahiraõ a pag. 15. e 16. Dos Sentimentos Metricos a este assumpto. Collec. 2. Lisboa por Miguel Rodrigues. 1736. 4.

Soneto à morte da Serenissima Senhora D. Francisca. Sahio a pag. 2. Dos Suspir. saudos. a este assumpto Lisboa pelo dito Impressor. 1736. 4.

Soneto em aplauzo do Doutor Caetano Iozé da Sylva Sottomayor. Sahio nos Epicedios à morte da Serenissima Senhora Infanta Francisca compostos por elle. Lisboa por Manoel Rodrigues. 1736. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]