IERONIMO RIBEYRO DE CARVALHO. Teve por patria a Cidade de Braga, e por progenitores a Manoel Ribeiro do Lago, e Francisca Carvalhal Na idade de quatorze annos abraçou o sagrado instituto da Companhia de JESUS no Collegio de Coimbra em o primeiro de Iunho de 1623. Onde exercitou o seu agudo engenho com admiraçaõ de Mestres, e condiscipulos, ou fosse na amenidade das letras humanas, ou na agudeza das sciencias Escolasticas. Deixada a Companhia em que assistira pelo espaço de trinta annos recebeo as insignias doutoraes de Theologo na Academia Conimbricense, que illustrou quando em 11. de Mayo de 1650. Foy Condutario com privilegios de Lente competindo em taõ famosa palestra com seus dous Irmãos Felix Ribeiro do Lago, e Pedro Ribeiro do Lago ambos Collegiaes do Collegio de S. Pedro, Professores de Direito Pontificio, Deputados do Santo Officio, e Conegos Doutoraes nas Cathedraes de Viseu, Braga, Evora, e Coimbra. Da Universidade foy promovido a Conego Magistral de Braga em 30 de Julho de 1654. donde passou para a Sé do Porto, e ultimamente Chantre da Cathedral de Coimbra de que tomou posse a 27 de Julho de 1671. Mereceo as aclamaçoens de insigne Pregador bastando para lhe canonizar a memoria os Elogios, que lhe fazia o Padre Antonio Vieyra Oraculo da Eloquencia Ecclesiastica. Os seus discursos ainda que subtilissimos sempre eraõ perceptiveis servindo-lhe de bazes fundamentaes os Textos da Escritura Sagrada, e as Sentenças dos Santos Padres. Retirado ao lugar de Val de flores em a Provincia Transmontana com intento de edificar hum Mosteiro para Missionarios falleceo piamente a 15 de Outubro de 1679. quando contava 69 annos de idade. O Padre Manoel Godinho Vid. do Ven. P. Fr. Ant. das Chag. liv. 1. cap. 14. Hum author dos mayores engenhos do nosso tempo o Doutor Jeronimo Ribeiro Cathedratico da Escritura na Univeridade de Coimbra Chantre da Sé da mesma, e que sabendo morrer feito Capitaõ de Missinarios convertendo algumas se graduou por sabio das milhores sciencias fazendo-se superior às mesmas envejas. Fr. Fernand. da Soled. Hist. Serafic. da Prov. de Portug. Part. 2. liv. 3. cap. 26. §. 880. insigne Pregador dos nossos tempos. Cordeiro Hist. Insulan. liv. 5. cap. 6. subtil, e celebre Lente da Sagrada Escritura em a Univesidade de Coimbra. Ioan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Liter. lit. H. n. 29. Sendo Jesuita publicou com o nome de Ieronimo Ribeiro os Sermoens seguintes.

Sermaõ da Quarta Dominga da Quaresma no Collegio de Santo Antaõ em Lisboa. Lisboa por Paulo Craesbeeck. 1645. e Coimbra por Thomé Carvalho. 1664. 4.

Sermaõ pregado em Santa Catherina de Monte Sinay na celebridade de N. Senhora de la Antigua em dia dos Prazeres estando o Santissimo exposto em o anno de 1654. Coimbra por Thome Carvalho 1664. 4.

Sermaõ na Festa do Rosario da Vir. Mãy de Deos. Coimbra por Jozé Ferreira. 1673. & ibi por Manoel Rodrigues de Almeyda. 1695. 4.

Sermaõ do Apostolo do Oriente S. Francisco Xavier. Lisboa por Domingos Lopes Roza. 1645. 4. e Coimbra por Thome Carvalho Impressor da Universidade 1664. 4.

Sermaõ do Apostolo S. Thome. Lisboa por Domingos Lopes Roza. 1645. 4. E Coimbra por Thome Carvalho. 1664. 4.

Depois de sahir da Companhia publicou os seguintes com o nome de Ieronimo Ribeiro de Carvalho.

Sermaõ nas Honras do Serenissimo Principe de Portugal D. Theodozio, que fez o Reverendo Cabbido da Sé do Porto em 28 de Junho de 1653. Coimbra por Thome Carvalho. 1653. 4. e Coimbra por Manoel de Carvalho. 1671. 4.

Sermaõ da purissima, e immaculada Conceiçaõ da sempre Virgem Maria em Santa Anna de Coimbra no anno de 1672. Coimbra por Rodrigo de Carvalho Coutinho. 1673. 4.

Sermaõ do Mandato. Coimbra por Thome Carvalho Impressor da Universidade. 1664. 4. & ibi por Iozé Ferreira. 1672. 4.

Sermaõ na Festa de N. Senhora da Purificaçaõ pregado em o anno de 1669. Coimbra pela Viuva de Manoel Carvalho. 1672. 4.

Oraçaõ Funebre nas honras do Serenissimo Principe D. Pedro Duque Arcebispo, e Inquisidor Geral, que se celebràraõ na Sê da Cidade de Coimbra em o anno de 1671. Sahio na Laurea Portug. desde pag. 298. até 335. Lisboa por Miguel Deslandes.1687. 4.

Sermaõ das Soledades da Mãy de Deos. Coimbra por Thome Carvalho Impressor da Universidade. 1671. 4.

Sermaõ do Principe dos Patriarchas S. Bento. Coimbra pelo dito Impressor. 1671. 4.

Sermaõ das Lagrimas de S. Pedro na Caza da Misericordia de Coimbra. Coimbra pelo dito Impressor. 1671. 4. & ibi por Manoel Dias. 1672. 4.

Sermaõ de S. Jozé Espozo da Virgem Maria no Convento de Santa Anna de Coimbra. Coimbra por Rodrigo de Carvalho. 1673. 4.

Sermaõ na profissaõ de Sor Maria do Salvador em o Mosteiro de Santa Clara de Coimbra. Coimbra pela Viuva de Manoel Carvalho Impressor da Universidade. 1675. 4.

Sermaõ de Santa Thereza no Convento dos Carmelitas Descalsos. Coimbra por Iozé Ferreira. 1674. 4.

Sermaõ do Santissimo Sacramento na Dominga do Anjo Custodio pregado no Convento de Santa Anna de Coimbra. Sahio na Laurea Portugueza a pag. 275. até 297. Lisboa por Miguel Deslandes. 1687. 4. e Coimbra por Manoel Rodriguez de Almeyda. 1695. 4.

Sermaõ de Santo Antonio pregado em o Collegio de Santo Antonio da Pedreira. Coimbra por Rodrigo de Carvalho Impressor da Universidade. 1673. 4.

Deixou prompta para se imprimir.

Expositio in quatuor Evangelia miris acuminibus referta.

Na Bibliotheca do Eminentissimo Cardial de Souza que hoje possue o Excellentissimo Duque de Lafoens se conservaõ M. S. as seguintes obras Latinas Poeticas em que foy summamente elegante.

Beatior ne fuerit Roma Ignatii funere, quam natalibus Guipuscoa? Começa.

Erige sublime nam vertice tãgis Olympum

Roma Superba capit. &c.

Mayor ne fama ex JESU nomine Societati Suae indito contigit, quam ex suo si imponere contigisset? Começa.

Loyolae titulos, & non sua stemmata famae

Contemptorem animum, quantumque emerserit orbe

Dum sedet Ignato vetura in saecula nome

Occultare Dei sub nomine &c.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]