IERONIMO DE MENDOÇA natural da Cidade do Porto illustre por geraçaõ, e insigne por talento, naõ somente versado na intelligencia das linguas mais polidas, mas na destreza de tocar todo o genero de instrumentos. Acompanhou a ElRey D. Sebastiaõ na infeliz jornada de Africa em o anno de 1578. onde depois de dar do seu valor heroicos argumentos ficou cativo, e sendo restituido à sua liberdade escreveo fielmente como testemunha ocular dos tragicos sucessos de taõ fatal dia a seguinte historia, que intitulou.

Jornada de Africa em a qual se responde a Jeronimo Franqui, e outros, e se trata do sucesso da Batalha, e cativeiro, e dos que nelle padeceraõ por naõ serem Mouros com outras cousas dignas de notar. Lisboa por Pedro Crasbeek. 1607. 4.

Esta obra dedicou o Author em 20 de Janeiro de 1607. a D. Francisco de Sá, e Menezes Senhor de Penagiaõ Alcayde mór, e Capitaõ mór da Cidade do Porto sendo o seu principal intento convencer a falsidade com que Jeronimo Franqui de naçaõ Genoves, e Feitor da Alfandega de Lisboa escreveo a batalha de Alcacer, e os seus sucessos, que se lhe seguiraõ. O Padre Fernando Rebello na Dedicatoria ao Geral Claudio Aquaviva da sua obra de Obligationibus Justitiae o intitula praeclarum scriptorem, e Joan. Soar. de Brit. Theatr. Lusit. Liter. lit. H. n. 20. Vir aulicis disciplinis aprime excultus, & linguarum exoticarum cognitione clarus.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]