IGNACIO GARCES FERREYRA. Naceo na Villa de Almeyda da Praça de Armas da Provincia da Beyra a 18 de Setembro de 1680. sendo filho de Antonio Cardoso Cavalleiro professo da Ordem de Christo, Vedor Geral da Provincia da Beyra, e de sua mulher D. Maria de Carvalho. Quando contava a florente idade de desanove annos recebeo a murça de Conego Secular do Evangelista a 19 de Março de 1700. em o Convento de S. Bento de Xabregas, e no Collegio de Coimbra estudou as sciencias severas, em que sahio taõ eminente como era em as amenas. Deixando com justificada cauza a sua Congregaçaõ partio para Roma a 25 de Dezembro de 1712. onde assistio até o anno de 1728. merecendo pela sua erudiçaõ  sagrada, e profana ser admitido a Academico dos Arcades com o nome de Gilmedo. De Roma passou a Napoles, e depois da demora de quasi tres annos se restituhio à Curia sendo provido em Conego Penitenciario da Cathedral de Lamego de que tomou posse a 22 de Dezembro de 1733. Cultivou desde os primeiros annos a Poesia observando com inclinaçaõ natural os misterios de taõ divina Arte, de cuja aplicaçaõ concebeo o nobre intento de commentar ao Principe do Parnasso Espanhol o nosso celebrado Camoens publicando

Luziada Poema Epico de Luiz, de Camoens Principe dos Poetas de Espanha illustrado com varias, e breves Notas, e com hum precedente Apparato do que lhe pertence. Tom. 1. Napoles na Officina Parriniana 1731. 4. grande. Tom. 2. Roma por Antonio Rosci 1732. 4. grande.

Elogio Parenetico a la magnanima piedad delRey Nuestro Señor D. Iuan él Quinto en ocasion de ofrecer a sua Santidad un grande socorro para la guerra contra el Turco. Roma por Domingos Antonio Hercules 1716. 4.

Tratado da lingua, e Orthografia Portuguesa. Promete esta obra na Prefaçaõ do Commento de Camoens à qual lhe falta a ultima lima.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]