IGNACIO CARVALHO DE SOUZA Cavalleiro Fidalgo da Caza de Sua Magestade, e professo da Ordem militar de Christo, Secretario do Excellentissimo Duque de Cadaval Estribeiro mòr, filho de Manoel de Carvalho Cavalleiro da Ordem de Christo Capitaõ de Infantaria sendo hum dos primeiros que rompeo as linhas de Elvas no faustissimo dia de 14 de Ianeiro de 1659, e de D. Francisca de Souza irmaá do P. Manoel de Souza Fundador da Congregaçaõ do Oratorio da Villa de Estremos meu Tio materno, naceo em Lisboa a 2 de Fevereiro de 1680. Aprendeo os rudimentos Gramaticaes com o P. Manoel Soares insigne Mestre de Latinidade em cuja escola tive a gloria de ser seu condiscipulo donde passando a cultivar a Poetica percebeo taõ profundamente os mysterios desta divina Arte, que entre os seus mais famozos professores foy venerado por Mestre preclarissimo como o intitula o Beneficiado Francisco Leytaõ Ferreira Academico da Academia Real em as Notic. Chronolog. da Univ. de Coimb. p.550. §. 1175. cujas liçoens ouvio a Academia dos Anonymos que pelo espaço de quatorze annos conservou em sua Caza com aplauzo, e concurso de engenhos nobres, e eruditos. Entre os primeiros sincoenta Academicos de que se formou a Academia Real da Historia Portugueza foy eleito para escrever as Memorias Ecclesiasticas do Bispado de Elvas, e as seculares delRey D. Ioaõ o 2. de cuja aplicaçaõ produzio os seguintes frutos.

Cathalogo dos Bispos de Elvas. Lisboa por Paschoal da Silva Impressor de Sua Magestade, e da Academia Real 1721. fol. Sahio no Tom. 1. dos Docum. da Acad. Real.

Conta dos seus estudos Academicos recitada em o Paço a 22 de Outubro de 1723. onde está impressa a Dedicatoria das Memorias do Reynado delRey D. Ioaõ o II. à Magestade delRey D. Ioaõ o V.

Conta dos seus estudos Academicos recitada no Paço a 25 de Outubro de 1732. No Tom.11. da Coliec. dos Docum. da Academia Real. Lisboa por Iozé Antonio da Silva Impressor da Acad. 1731. fol.

Soneto á morte do Duque do Cadaval D. Nuno Alvres Pereira de Mello. Sahio nas Ultim. Açoens do Duque a pag. 339. Lisboa na Officina da Musica. 1730. fol. Com o nome de Icanio Garcolha anagrama puro do seu nome.

Dous Sonetos. Nos prelud. Encomiasticos do que obrou D. Manoel Pereira com seus filhos na Campanha de 1704. Londres por Leach. 1704. 4.

Nos Progressos Academicos dos Anonymos de Lisboa 1. P. Lisboa por Iozé Lopes Ferreira 1718. 4. estaõ 2 Romances hum Lyrico, e outro Heroico, e tres Decimas.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]