IGNACIO BARBOZA MACHADO meu Irmaõ naceo em a Cidade de Lisboa a 23 de Novembro de 1686. sendo filho do Capitaõ Ioaõ Barboza Machado, e D. Catherina Barboza. Depois de ouvir Filosofia do Padre Manoel Rodriguez da Congregaçaõ do Oratorio em que defendeo Conclusoens publicas se aplicou em a Universidade de Coimbra ao estudo da Iurisprudencia Civil em cuja Faculdade se formou no anno de 1716. Examinada a sua capacidade em o Desembargo do Paço para servir os lugares da Republica foy despachado Iuiz de fora da Villa de Almada donde passou a exercitar o mesmo ministerio em a Cidade da Bahia Capital da America Portugueza. Restituido ao Reyno foy Provedor da Comarca da Villa de Setubal. Por morte de sua mulher D. Mariana de Menezes, e Aragaõ preferio a vida Ecclesiastica à secular recebendo as Ordens de Presbitero a 21 de Dezembro de 1634. He Academico do numero da Academia Real, e Ministro do Tribunal da Legacia. Compoz.

Panegyrico Historico do Serenissimo Senhor Infante D. Manoel, no qual se escrevem as gloriosas acçoens, que tem obrado na paz, e na guerra depois, que sahio do Reyno de Portugal até o fim da vitoriosa Campanha de Hungria do anno passado de 1716. e de como foy tratado em dirersas Cortes da Europa. Lisboa por Paschoal daSylva Impressor delRey. 1717. 4.

Noticia da Entrada publica, que fez na Corte de Pariz em 18 de Agosto de 1715. o Excellentissimo D. Luiz Manoel da Camara Conde da Ribeira Grande. &c. Lisboa por Iozè Lopes Ferreira Impressor da Serenissima Raynha. 1716. 4. Sahio sem o seu nome.

Panegyrico à immortalidade do Excelentissimo Senhor o Senhor Manoel Carlos de Tavora Conde de Saõ Vicente do Conselho de S. Magestade, e General de Batalhas da Armada Real &c. em que se louvaõ as gloriosas acçoens do seu animo, e fe relata a insigne Vitoria naval, que alcançou dos Turcos nos mares da Grecia. Lisboa por Iozè Lopes Ferreira Impressor da Serenissima Raynha. 1718. 4.  Sahio com o suposto nome de Valeriano da Costa Freyre.

Nova Relaçaõ das importantes Victorias, que alcançaraõ as armas Portuguezas na India, e da gloriosa Paz, que se ajustou com alguns de seus inimigos logo, que chegou o Vicerey do Estado o Illustrissimo, e Excellentissimo D. Luís de Menezes quinto Conde da Ericeira, e primeiro Marquez do Louriçal. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonseca. 1742. 4. Sahio com o nome de Iacinto Machado de Souza.

Practica recitada no Paço a 9 de Dezembro de 1734. com que congratulou a Academia Real de ser eleito seu Collega. Sahio no Tom. 13. da Collec. dos Docum. da Academia Real. 1734. fol.

Factos Politicos, e Militares da antigua, e nova Lusitania, em que se descrevem as acçoens memoraveis, que na Paz, e na guerra obraraõ os Portuguezes nas quatro partes do mundo. Tom. 1. Lisboa por Ignacio Rodriguez. 1745. fol.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]